Qual o lugar certo das Redes Sociais e da Oração?

altSe você tem um smartphone, com certeza já deve ter visto suas atualizações antes de ler esse artigo. Snap, Insta, Whats, Face... Todos esses aplicativos sociais já são tratados não por seus nomes de origem, mas por esses apelidos quase que íntimos. De fato, as redes sociais tornaram-se o principal ambiente de socialização de hoje, principalmente entre os jovens, como já nos ensinava o papa emérito Bento XVI, em sua carta para o Dia Mundial das Comunicações de 2013. Agora a pergunta é: você já teve o seu encontro pessoal com Jesus Cristo, hoje? Já suplicou ao Senhor o batismo no Espírito Santo para sua vida e sua família? Já alimentou a sua alma com a Eucaristia e a Palavra de Deus?

Certa vez ouvi do ex-presidente da RCCBRASIL, Marcos Volcan, em uma pregação durante o Encontro Nacional de Formação de 2008, em Brasília: “Nós cristãos acordamos e não fazemos mais o Sinal da Cruz. Temos nos levantado e deitado como pagãos!”. Infelizmente, para muitos cristãos, essa realidade “evoluiu”. Não se trata mais de esquecer de fazer o Sinal da Cruz, mas do primeiro pensamento do dia ser dedicado a essas redes e não a Deus. Em seu cotidiano, o que você faz primeiro ao acordar? Vê as atualizações no smartphone ou conversa com o Senhor?

Muitas pessoas procuram o sacerdote para pedir um conselho sobre como orar. Reclamam que se distraem muito na oração e, por isso, a abandonam, não perseveram. As causas para essas dificuldades podem ser muitas, mas com certeza entre elas poderá estar o tempo gasto com as redes sociais. Quando Deus libertou Israel da escravidão, Ele deixou o seguinte mandamento: “Ouve, ó Israel! O Senhor, nosso Deus, é o único Senhor. Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todas as tuas forças. Os mandamentos que hoje te dou serão gravados no teu coração. Tu os inculcarás a teus filhos, e deles falarás, seja sentado em tua casa, seja andando pelo caminho, ao te deitares e ao te levantares” (Dt 6,4-7). A Palavra de Deus tem essa força agregadora na espiritualidade, mas tem sido deixada de lado porque não se tem mais tempo para meditá-la! Será realmente que você não tem tempo para a oração, para a Palavra de Deus? Quanto tempo, ao longo de todo o dia, você dedica a dar uma “espiadinha” nas redes?

A situação se agrava à noite. O momento do descanso do corpo, da mente e da alma é bombardeado pelos estímulos da luminosidade da tela do smartphone e, mais ainda, do conteúdo ali presente. O quão perto estamos de ser como a pessoa que compôs o seguinte Salmo: “De noite, lembro-me, Senhor, de vosso nome; guardarei a vossa lei. Escolhi, como parte que me toca, observar vossos preceitos. Minha partilha, Senhor, eu o declaro, é guardar as vossas palavras” (Sl 118,55-57)? O quanto o nosso repouso seria melhor e mais saudável se o último pensamento antes de dormir fosse direcionado a Deus!

As redes sociais, comprovadamente, podem se tornar uma espécie de vício. Os mestres da espiritualidade têm uma dica preciosa para nos ajudar a nos livrarmos desse mal, que podemos adaptar a esse contexto: ao se deitar, desligue as notificações das suas redes sociais. Faça sua prece noturna e, ao fechar os olhos, pense em uma verdade da Fé (contida no Creio), ou em alguma virtude, ou em algum Santo ou a Virgem Maria. Fixe seu pensamento nisso até adormecer. Quando acordar, faça o Sinal da Cruz e, na prece matinal, medite sobre aquele assunto. Somente após render seu louvor a Deus e pedir a graça do Espírito Santo para o seu dia atualize suas redes sociais.

Veja bem: as redes sociais fazem parte dos instrumentos maravilhosos que o Senhor colocou à disposição do homem (cf. beato papa Paulo VI,Evangelii Nuntiandi). Não se trata de excluí-las, mas de colocá-las em seu devido lugar e termos a graça de seguir os ensinamentos do Apóstolo Paulo: “Orai sem cessar. Em todas as circunstâncias, dai graças, porque esta é a vosso respeito a vontade de Deus em Jesus Cristo. Não extingais o Espírito” (1Ts 5,17-19).

 

 

Padre João Paulo Veloso

Coordenador Nacional do Ministério Cristo Sacerdote


Leia mais sobre Artigos

RCCShop