Fazendo uma retrospectiva da minha vida em 2016

           

alt

            Quando me pediram este artigo para o nosso portal, recordei-me, imediatamente da Palavra de Paulo aos Romanos: “E porque nós sabemos que todas as coisas contribuem para o bem daqueles que amam a Deus” (Rm 8,28). É bem verdade que muitos de nós, como todo cidadão informado e consciente, poderia começar a recordar tantas situações que aconteceram ao longo deste ano de 2016: Da grande crise econômica aos escândalos de corrupção, do processo de impeachment ao novo presidente, dos atos terroristas à guerra no Oriente Médio, da perseguição aos cristãos à migração forçada de tantos irmãos, de tragédias naturais à episódios de violência que nunca imaginaríamos pensar...

            Quem somos no meio de tudo isso? O que vemos e como vemos? O que esperamos?

            Como cristãos somos homens e mulheres que carregamos uma Esperança que não decepciona (cf. Rm 5,5). E, ao mesmo tempo, somos carregados por Ela! Somos homens e mulheres como todos os outros; mas nos diferenciamos pela fé que nos faz ver além. Temos visão sobrenatural, vamos além das análises de conjuntura. Estamos além do psíquico e do sociológico, apesar de precisarmos deles.

            Homens e mulheres que vivem no Espírito não são determinados pelos fatos! Há um número belíssimo no Documento de Aparecida que diz: Os sinais da vitória de Cristo Ressuscitado nos estimulam enquanto suplicamos a graça da conversão e mantemos viva a esperança que não defrauda. O que nos define não são as circunstâncias dramáticas da vida, nem os desafios da sociedade ou as tarefas que devemos empreender, mas todo o amor recebido do Pai, graças a Jesus Cristo pela unção do Espírito Santo” (DA 14).

            Quantas vezes ouvimos São João Paulo II afirmar categoricamente: “O mal e a morte não possuem a última palavra sobre a vida do homem”.

            Somos homens e mulheres da Esperança porque somos homens e mulheres que nasceram pela Ressurreição Daquele que parecia ter perdido. Humanamente, na Cruz, Jesus também parecia um fracassado, um derrotado. Pense em tudo o que estava envolvido no exato instante em que Jesus morreu na Cruz! Em nenhum outro momento da História de Salvação haviam mais interesses eternos envolvidos! Existe, porém, na vida de todo homem um instante crucial, um Gólgota a subir, um Calvário a ser enfrentado, diariamente um madeiro a ser carregado. Este momento não pode ser evitado. Não podemos desistir! Quando alcançarmos o lado ressurreto da cruz, veremos bênçãos de vitória indescritíveis! Recordo-me de uma homilia do nosso Papa Emérito, Bento XVI, em que ele dizia que quem salvou o mundo foi um Crucificado, o que salvou o mundo foi a paciência de Deus. Portanto, irmãos, ainda que os acontecimentos de 2016 tenham ofuscado a tua visão ou até mesmo abalado teus sonhos e tua fé, lembre-se que o próprio Espírito Santo deu ao mundo, justamente neste ano da história, um Ano Santo: O Ano da Misericórdia!

            Veja e entenda 2016 na ótica da Misericórdia! Faça memória grata do teu ano. Abra-se com confiança filial ao futuro kairós de Deus Pai em tua vida. Permita ser movido pelo Espírito, verdadeiro Protagonista da História humana. Como os santos, glorie-se nas tribulações! Sinta-se forte em suas fraquezas para que a Força de Cristo (que é o Espírito!) habite em você! A moldagem do nosso homem novo (do verdadeiro carismático) acontece pela submissão à Obra do Espírito que continua sendo entregue pela Cruz! Não renuncie ao Batismo da Cruz. Nele está o verdadeiro Batismo do Espírito Santo, o genuíno Avivamento! Nos tempos áridos, repensemos o que é realmente importante e essencial para nossa vida de fé e nossa salvação. Bendito 2016! Louvor e Glória a Ti, Senhor!

            Que venha 2017, Ano Mariano no Brasil, Ano Jubilar para a Grande Família Carismática! Jubileu de Ouro! Existe Ouro que não passe pelo Fogo? Obrigado, Espírito de Deus! Te Amamos na  Alegria e na Tribulação! Aleluia! Amém!

 

Padre Dudu

Diretor Espiritual das Missões RCC

Membro dos Ministérios Ordenados da RCC

Vice-Postulador para a Causa de Canonização da Beata Elena Guerra 

              


Leia mais sobre Artigos