Leia o relato de Patti Mansfield sobre a experiência em Duquesne

alt

Jovens que participaram do retiro de Duquesne em 1967. Patti está em primeiro plano de branco. (Foto: reprodução)

 

 

Neste final de semana, quando celebramos os 50 anos do histórico final de semana de Duquesne – o marco histórico da Renovação Carismática – disponibilizamos para todos o relato escrito por Patti Gallagher Mansfield, dois meses após a experiência vivida naqueles dias na casa de retiros A Arca e a Pomba.

Patti Mansfield era uma jovem estudante de francês e tinha o sonho de ser professora de francês. Ela planejava ir à França naquele ano, durante o verão, para se aperfeiçoar, mas o planos mudaram depois do chamado que ela recebeu.

Leia abaixo a carta dela e veja quão grande foi a experiência vivenciada por ela e pelos outros jovens naquele final de semana de 17 a 19 de janeiro de 1967.

 

 


 

29 de abril de 1967

Prezado Sr. Iacovanutuno,

 

Ça va? Por favor, perdoe-me por não ter escrito antes, mas tenho estado incomumente muito ocupada neste semestre. Eu realmente preferiria encontra-lo pessoalmente e contar-lhe as coisas maravilhosas que me aconteceram ultimamente. No entanto, esta pequena carta bastará.

Talvez eu tenha lhe dito que sou membro de um grupo de estudo das Escrituras no campus. Tivemos um fim de semana de estudos de 17 a 19 de fevereiro. Em preparação ao mesmo, lemos os Atos dos Apóstolos 1 – 4 e um livro intitulado A Cruz e o Punhal, de David Wilkerson. Fiquei impressionada com o poder do Espírito Santo e a força e a coragem com que os apóstolos foram capazes de espalhar a boa nova depois de Pentecostes. É claro que eu pensei eu o fim de semana seria proveitoso, mas devo admitir que eu nunca pensei que mudaria a minha vida!

Durante os nossos grupos de discussão, um dos líderes disse que devemos constantemente reafirmar nossos votos Batismais e abrirmo-nos mais ao Espírito de Deus. Eu achei isto intrigante e um pouco difícil de acreditar quando me disseram que os dons carismáticos dados aos Apóstolos continuam sendo dados hoje em dia – e que ainda existem sinais e maravilhas – e que Deus prometeu derramar do Seu Espírito sobre toda a carne. Decidimos fazer uma renovação de Confirmação e dos Votos Batismais na conclusão do evento no domingo à noite. Entretanto, o Senhor tinha outra coisa em mente para nós!

No sábado à noite havíamos planejado uma festa de aniversário para alguns colegas, mas as coisas simplesmente não aconteceram. Um por um de nós foi atraído para a capela e recebeu o que é chamado, no Novo Testamento, de Batismo no Espírito Santo. Aconteceu para várias pessoas de formas diferentes. Fui tocada por uma profunda consciência de que Deus é real e nos ama. Orações saltaram de meus lábios de uma forma que eu nunca antes teria tido a coragem de pronunciá-las em voz alta. Agora eu sei o que Claudel quis dizer com “uma voz que vem de dentro mais do que somos”. Aquele não foi apenas um simples fim de semana, mas uma experiência real de mudança de vida, que continua e está se espalhando e crescendo.

A melhor coisa é a completa falta de ansiedade! Nunca antes eu me senti tão insegura quanto ao futuro, mas também nunca antes eu me senti tão sem medo e feliz. Se você tiver a oportunidade, tente ler o livro que sugeri anteriormente e outro do John Sherrill They speak with Other Tongues (Eles falam em Outras Línguas). Gostaria muito de ter notícias suas e saber a sua opinião. Se cuida!

Os dons do Espírito são manifestos agora – posso testemunhar isso porque tenho ouvido pessoas orar em línguas, curar, discernir espíritos, falar com uma sabedoria e fé extraordinárias, profetizar e interpretar. Percebo agora que não há nada que tenhamos que suportar sozinhos, nenhuma oração que Deus não responda, nenhuma necessidade que o Senhor não seja rico o suficiente para preencher! Sinto uma tremenda liberdade em depender Dele, em verdadeiramente louvar o Senhor.

Podemos tentar viver como cristãos e morres para nós mesmos e para o pecado, porém, sem o poder do Espírito, pode ser uma luta bastante desanimadora. Ainda há tentações e problemas, mas agora eu tenho confiança em Deus – agora eu tenho a força do Senhor para realmente mudar e viver com ele. É verdade que recebemos o Espírito Santo no Crisma e que somos os seus templos, mas não nos abrimos o suficiente para os seus dons e para o seu poder em nossas vidas. É verdade que o Espírito é um professor, porque eu aprendi muito em tão pouco tempo com Ele! As Escrituras vivem! Tenho certeza que eu nunca poderia adquirir tanto conhecimento sozinha, apesar dos esforços e boas intenções.

Eis porque cancelei minha viagem à Europa no verão. Tenho certeza que eventualmente ensinarei francês e visitarei a França. No entanto, perdi interesse nisso nesse momento. Parece-me que, para o presente, o Senhor tem me dado certos dons que devo usar para aproximar as pessoas Dele. Tenho me surpreendido falando com as pessoas sobre Cristo e em ver resultados concretos! Eu nunca teria tido a coragem de fazer isso antes, mas agora é impossível não o fazer. É como os Apóstolos disseram depois de Pentecostes, Pos não podemos deixar de falar das coisas que temos visto e ouvido!

 

Amor e orações,

Patti

 


 

alt

Conheça mais sobre o Fim de Semana de Duquesne

 

Esta carta de Patti Mansfield foi transcrita do livro "Como em um Novo Pentecostes - o surpreendente início da Renovação Carismática Católica". O livro foi escrito e organizado por Patti Gallagher Mansfield e traz relatos também de outras pessoas que estavam presentes no retiro. Clique no link abaixo e adquira o livro na loja virtual da RCCBRASIL.

 

alt


Leia mais sobre Testemunho