Katia Roldi Zavaris partilha sobre encontro de líderes em Duquesne

alt

15 de fevereiro de 2017 (quarta-feira) - Encontro dos Grupos de Lideranças dos EUA com líderes internacionais.

Aproximadamente às 14h00 nos reunimos para dar início a este encontro histórico que marca os 50 anos do fim de semana de Duquesne.

Após os cantos e a oração inicial (também ajudada por Monsenhor Jonas Abib), houve a apresentação do Comitê Nacional e de todos os membros das delegações que se fizeram presentes. Além dos irmãos americanos que nos acolheram, estavam presentes carismáticos de língua hispânica, haitianos, filipinos, italianos, indianos e africanos. Irmãos de novas comunidades também viveram conosco este momento de graça.

A primeira formação foi de Walter Matheus (já presidente nacional) que abordou de modo consistente os frutos da RCC ao longo destes 50 anos. Walter utilizou-se da Palavra de Deus, fundamentando sua pregação no encontro com Deus, no poder do testemunho, no Senhorio de Cristo, na unidade do Corpo do Senhor, no poder do louvor e no ardor missionário.

Após o jantar, fomos divididos em grupos para responder a seguinte pergunta: qual o fruto da RCC em sua vida pessoal?

O dia terminou com a Santa Missa, presidida pelo Monsenhor Malagreca, responsável pelos hispanos carismáticos nos Estados Unidos. Providencialmente ele recordou a primeira leitura do dia (Gn 8, 6s) que falava da arca e a pomba, nome dado a casa de retiro onde aconteceu o fim de semana histórico que deu origem a RCC. Glória ao Espírito Santo!

________________________________________________________________________________________________________

16 de fevereiro (quinta – feira)

O Senhor nos surpreendeu e nos deu o melhor alimento no início do dia. Começamos a jornada com a Santa Missa presidida por Dom Sam Jacobs, um bispo emérito americano que acompanha a RCC aqui, nos Estados Unidos. Entre outras direções, em sua pregação tão entusiasmada, nos desafiou a responder à pergunta mais importante da vida cristã: "Quem Eu (Jesus) sou para você?" Essa é a pergunta que muda a nossa vida, disse o bispo.

Tivemos a graça de ouvir Michelle Moran (presidente do ICCRS- Serviço Internacional da Renovação Carismática Católica) que pregou o tema: "Para onde o Senhor está nos levando?"

A pregação de Michelle foi uma exortação muito ousada e eficiente. Deus nos tocou. O Espírito Santo falou com todos nós através dela. Michelle insistiu que precisamos "ver no Espírito e continuar caminhando nesta visão." Eis a diferença: Ver no poder do Espírito! Avançar na visão que o Senhor está nos dando!

Exortou-nos a não ficar na superfície porque este é o momento, esta é a época. Temos que dizer "amém" para este "tempo de ouro", acreditar nas surpresas do Espírito Santo.

Com uma propriedade particular de quem possui a visão do todo, levou-nos a ver o jubileu além das celebrações em si. Ir além das coisas históricas e dos fatos. Abrir-nos à um Kairós, a um tempo de visitação, de um mover novo de Deus.

A partir desse ponto (visita de Deus), ela desenvolveu a necessidade de estarmos preparados para o que o Senhor fará, através do Seu Espírito, a partir destes 50 anos!

Cuidado para não fazermos as coisas que já sabemos (tentação do líder) e não as coisas que o Espírito nos pede. Falou-nos de uma "santa insegurança" no Espírito, diferente da insegurança humana.

Devemos nos preparar para um momento santo de insegurança diante de Deus!

Usando o Salmo 24, 7 , falou sobre as portas que o Espírito Santo está abrindo. Pediu-nos que não nos fechássemos. Citou o ecumenismo espiritual, como um pedido do Papa Francisco.

Mostrou-nos um lado diferente de Jubileu: o silêncio!

Pediu que a liderança levasse o povo, os grupos, as comunidades ao deserto, para que com a docilidade ao Espírito, ouvisse o que Deus está pedindo a cada realidade carismática.

Exortou-nos ainda a retomar a maneira simples com a qual viveram os pioneiros e também a abandonar o que chamou de "mala carismática", o peso de coisas do passado que hoje são desnecessárias.

Terminou pedindo que deixemos esta corrente de graça ser diluída. Que Deus nos dê a visão deste novo tempo!

A tarde vivemos um dos momentos mais esperados: a visita na Casa "A Arca e a Pomba". Foi um momento que não encontramos palavras.... Espontaneamente, fomos levados à sala superior, ao andar de cima onde oramos na Capela em que os estudantes oraram há 50 anos e, após o jantar, o dia terminou com adoração ao Santíssimo Sacramento.

 

Katia Roldi Zavaris

Presidente do Conselho Nacional da RCC do Brasil 


Leia mais sobre Especial