[Semana da Família] O poder da benção no meio familiar

alt

Deus é a fonte de todas as bênçãos. Ele concedeu aos homens, que, louvando e bendizendo o Seu Nome, em Seu Nome abençoassem os outros homens e as coisas criadas com bênçãos divinas. A bênção é um veículo do poder de Deus na família, no qual, pela autoridade dos sacramentos recebidos, de um modo particular do batismo, é possível manifestar o amor de Deus, entre os esposos, dos pais para com os filhos e de todos os membros da família entre si e, assim, podemos contemplar o mover de Deus em nossas casas traduzido em muitas graças: “todo batizado é chamado a ser uma bênção e a abençoar” (CIC n°1669). Podemos perceber que de fato ocorrem modificações espirituais em nossas famílias, quando assumimos nossa autoridade de pais e mães e abençoamos as pessoas das nossas casas e tudo aquilo que foi a nós confiado.

Abençoar alguém é invocar a presença e a autoridade do Deus Uno e Trino, Pai, Filho e Espírito Santo para a pessoa que recebe a bênção. Quando abençoamos alguém em nossa casa, também nós somos abençoados. A benção é dada e retorna a nós. Por isso, quem é um abençoador também é uma pessoa abençoada por Deus. Uma casa que vive assim, é uma casa abençoada, cheia da graça e do amor de Deus.

Nossas palavras tem poder, com elas podemos abençoar ou amaldiçoar, por isso, precisamos ter em nossos lábios, dentro de nossas casas, palavras de bênção e de um modo especial, ter o louvor como um estilo de vida da família, pois no louvor está a benção de Deus, ao louvarmos, rompemos com a murmuração que é maléfica para nossas vidas e a de nossos filhos  e nos unimos ao Senhor, e assim, somos abençoados por Deus.

Quando damos ou recebemos uma benção em nossas famílias, partilhamos a bondade, a graça e a misericórdia de Deus com os outros. Se formos pessoas, cheias do Espírito Santo, seremos sempre pessoas abençoadas por Deus e capazes de propagar essa benção no mundo e de um modo particular em nossas casas. Por isso, a bênção deve ser realizada entre os esposos, dos pais para com os filhos, dos filhos para com os pais, além de ser estimulada no pedir a bênção aos mais velhos, aos padrinhos, aos tios e aos sacerdotes também.

“A bênção exprime o movimento de fundo da oração cristã: ela é o encontro de Deus com o homem; nela se encontram e unem o dom de Deus e o acolhimento do homem. A oração de bênção é a resposta do homem aos dons de Deus: uma vez que Deus abençoa, o coração do homem pode responder bendizendo Aquele que é a fonte de toda a bênção. Exprimem este movimento duas formas fundamentais: umas vezes, a bênção sobe, levada por Cristo no Espírito Santo, para o Pai (nós O bendizemos por Ele nos ter abençoado) (94); outras vezes, implora a graça do Espírito Santo que, por Cristo, desce de junto do Pai (é Ele que nos abençoa) .”(CIC n° 2626-2627)

De modo prático, como exemplo, podemos traçar o sinal da cruz sobre as pessoas de nossa família. Ao fazer o sinal da cruz podemos ir clamando a proteção de Deus sobre os pensamentos, sobre os sentimentos e todo o agir. Além disto, podemos abençoar de modo geral: “Deus te abençoe” ou “Eu te abençôo em Nome de Jesus” ou de modo específico: “Deus te abençoe com paz, alegria, misericórdia...”. Podemos ainda proferir a bênção que está na bíblia, no livro de Números  capítulo 6, versículos 24 a 26 sobre os nossos: "O Senhor te abençoe e te guarde! O Senhor te mostre a sua face e conceda-te sua graça! O Senhor volva o seu rosto para ti e te dê a paz!" 

Além disso, a nossa casa deve ser portadora da bênção e ser verdadeiramente uma Igreja Doméstica, e podemos trazer para dentro dela os sacramentais, como “sinais sagrados por meio dos quais (...) se significam e se obtêm, pela oração da Igreja, efeitos principalmente de ordem espiritual." (CIC nº1667). Como exemplo de sacramentais que a Igreja nos oferece, está a água e objetos abençoados pelo sacerdote (medalhas, crucifixos, escapulário, etc), que podemos levar conosco e ter dentro de nossas casas.

“Abençoa Senhor as famílias, Amém! Abençoa Senhor, a minha também!”

 

André e Jacqueline Antonieti

Grupo de Oração São Francisco de Assis II– Franca (SP)

Coordenadores estaduais do Ministério para as Famílias de São Paulo


Leia mais sobre Formação