Rede Nacional de Intercessão: O poder do jejum e da oração na intercessão

altInterceder é ver a necessidade da intervenção de Deus nas mais diversas situações. É conhecer a vontade de Cristo, de modo a ver as circunstâncias como Cristo as vê, e unir-se a Ele em súplica para que a vontade e os propósitos Divinos sejam cumpridos na vida dos homens e das nações.

Do ponto de vista espiritual, interceder é conduzir-se pelo Espírito Santo e ver com os olhos de Deus a situação na vida da Igreja, dos homens e do mundo. A intercessão nos torna aliados de Deus para o cumprimento dos Seus propósitos aqui na Terra e sabemos que isso provoca a resistência dos exércitos inimigos que tentarão impedir o seu cumprimento.

Neste sentido, o intercessor precisa se esforçar para permanecer unido ao Senhor, sendo o jejum uma das principais ferramentas para mantê-lo em comunhão com Deus. Seu objetivo é conduzir uma pessoa à plena lucidez espiritual e facilitar a profunda comunhão com Deus.

Deus nos deu certos instintos básicos que incluem os apetites do corpo, mas requer que tenhamos o físico submisso ao espírito. Por isso, o intercessor tem que saber distinguir a linha entre satisfazer os desejos normais do corpo e as demandas do espírito. São Paulo insistia em disciplinar o corpo para não “satisfazer os desejos da carne” (cf. Rm. 13,14). “Revestir-se do Senhor Jesus”. Para o discípulo o jejum é um exercício espiritual tão eficaz como a ginástica o é para o atleta.

Oração e jejum são sempre armas fortes para derrubar fortalezas e manter afastado o inimigo. Jejum e oração enfraquecem o poder das forças espirituais do mal, inibindo a interferência delas em nossa vida, sendo que só o poder de Deus pode vencê-las. Sendo assim, toda pessoa que busca a Deus em jejum e oração, permanece em comunhão com o Ele e torna-se capacitada a vencer estes inimigos.

Jesus sentia-se fortalecido pelo jejum. Ao enfrentar as terríveis tentações de Satanás, encontrava-se plenamente lúcido. Este exemplo de Jesus deve ser seguido pelo intercessor que deseja obter vitória no combate espiritual da intercessão. Ao enfrentar tentações ou provações, faça do jejum uma das suas principais armas espirituais. Há aqui uma aplicação espiritual na luta que se trava nas “regiões celestiais”. Satanás é um adversário duro e não desistirá de tentar perder as almas, a menos que seja forçado a fazê-lo. O jejum dá autoridade ao intercessor para pedir ao Senhor a graça de obrigar o inimigo a largar sua presa.

Se você se submeter sinceramente ao Senhor, arrepender-se, orar e procurar a face de Deus buscando os Sacramentos; se você meditar constantemente a Palavra de Deus, você experimentará um aumento na percepção de Sua presença (João 14.21). O Senhor deseja lhe conceder discernimento espiritual e desenvolver em você a fé incondicional. Faça um plano pessoal de jejum e de oração. Você se sentirá física, mental e espiritualmente fortalecido, e entenderá claramente as respostas que Deus concede às suas orações.

Tipos de jejum

1. Jejum da Igreja: pode ser praticado por toda igreja, inclusive doentes e idosos, pois se baseia em três refeições - café da manhã, uma refeição completa e um lanche. Neste jejum são evitadas balas, doces, chocolates, biscoitos, refrigerantes, bebidas alcoólicas e os cafezinhos.

2. Jejum a Pão e Água:consiste em comer pão quando se tem fome e beber água quando se tem sede e nunca comer pão e beber água ao mesmo tempo, porque esta mistura geralmente gera dores de cabeça.

3. Jejum a base de líquidos:neste tipo de jejum a alimentação é líquida. Exemplo: sucos de frutas e de legumes (não é vitamina),chá, água de coco, soro caseiro, caldo (não é canja, nem sopa).

4. Jejum Completo:é indicado para aqueles que através de treino e disciplina já passaram pelos outros tipos. A pessoa deve ingerir apenas água, ou seja, não pode comer/beber nenhum tipo de alimento sólido ou líquido. O fundamental é ingerir água várias vezes ao dia.

Importante:nenhum jejum exclui o café da manhã, este deve ser tomado como de costume, se você não possui este hábito um copo de água morna pela manhã é o bastante para evitar dores de estômago, irritabilidade e dor de cabeça.

 

Algumas Advertências

a)      Algumas pessoas não podem, de forma alguma, praticar o jejum, por razões de natureza física. Irmãos e irmãs que tenham doenças como o diabetes, pressão arterial alterada, doenças cardíacas, úlceras, câncer, doenças pulmonares ativas, gota, doenças do fígado e dos rins, enfarto recente, doenças cerebrais, gravidez ou idade avançada sem a prática constante do jejum durante a vida. Em suma: Não devemos jejuar sem a aprovação médica ou sob tratamento médico.

b)      A volta da alimentação normal, depois de jejuarmos, deve ser feita através de pequenas porções de alimento. Após jejuns médios e longos, é aconselhável:

  1.   Não adicionar sal aos alimentos, pois o paladar será mais sensível, preferindo alimentos simples, integrais e naturais;
  2.   Continuar a beber muita água – um litro ou mais por dia;
  3.   Comer devagar utilizando a mastigação por mais tempo.

c)      O jejum não é uma forma de “pressionar” Deus, nem de obrigá-lo a nos abençoar.

 

Núcleo Nacional do Ministério de Intercessão

 

INTENÇÕES PARA ESTE MÊS

1.    Para que cesse a violência no Brasil e no mundo.

2.    Pelo Sínodo dos Bispos sobre a família, que acontecerá em Roma de 4 a 25/10/2015, com o tema "A vocação e a missão da família na Igreja, no mundo contemporâneo".

3.    Pelos encontros nacionais organizados pela RCCBRASIL:

a)    Encontro Nacional de Evangelizadores de Crianças, 05 a 07/09/15.

b)    Reunião do Conselho Nacional, 23 a 27/09/15.

4.    Pela unidade entre todos os membros da RCC do Brasil.

5.    Pela elaboração do material de formação nacional do Ministério de Comunicação Social.

6.    Pela Reunião de Oração do seu Grupo de Oração (pelo pregador, dirigente, músicos e demais servos e pelas pessoas que participam da Reunião de Oração).

7.    Pelos Grupos de Oração na sua Diocese, no seu Estado e no Brasil.

8.    Pelos Ministérios da RCC no seu Grupo de Oração, Diocese, Estado e no Brasil.

9.    Pelas necessidades espirituais e financeiras dos escritórios diocesano, estadual e nacional da RCC.

10.  Pelos projetos da RCC na Diocese, no Estado, no Brasil na América Latina e no Mundo.

11.  Pelos eventos de evangelização da RCC no seu Grupo de Oração, na sua Diocese, no seu Estado e no Brasil.

12.  Pela Reunião dos Conselhos Diocesano, Estadual e Nacional neste ano.

13.  Pelas coordenações do seu Grupo de Oração, da RCC na sua Diocese, no seu Estado e no Brasil (Coordenadora Nacional: Katia Roldi Zavaris e sua família).

14.  Pela Santa Igreja, pelo Santo Padre, o Papa Francisco, pelo seu Bispo diocesano, pelos Sacerdotes, Diáconos, Religiosos e Religiosas e pelos Seminaristas.

15.  Pelas casas de missão da RCCBRASIL e pelos missionários e missionárias.

16.  Pela construção da Sede Nacional da RCC do Brasil e pelos seus colaboradores.

17.  Para que todos os membros da RCC do Brasil se abram para a moção da Reconstrução.


Todas as notícias Intercessão