Rede Nacional de Intercessão Setembro – Combater o mal para exercer a Intercessão Profética

altO intercessor precisa combater o mal em sua vida para remover os bloqueios que o impedem de ver com olhos espirituais e, para isso, é preciso tomar a decisão de lutar contra tudo que o afasta de Deus.

A palavra combate pode ser traduzida como o ato de fazer guerra, lutar contra. No sentido espiritual, combate é fazer guerra contra os inimigos que tentam nos afastar de Deus. É a luta espiritual que em certo sentido se dá sempre quando oramos. Esta é a luta permanente que todo o cristão enfrenta contra a sua própria natureza, contra o mundo e contra o demônio.

"Nossa vida é um combate espiritual com espíritos malignos invisíveis. Eles nos provocam através de nossas fraquezas e paixões e nos incitam a desobedecer aos mandamentos de Deus. Quando olharmos com discernimento, descobriremos que para toda paixão há uma cura, um mandamento oposto; portanto, os inimigos da humanidade tentam nos afastar desta cura salvadora" (São Macário).

São Paulo afirma que este combate se trava contra nós (cf. Ef. 6,12). Sim, estamos em combate, e como bons combatentes precisamos estar aparelhados e bem treinados sabendo que o Senhor nos concede os meios necessários para nos preparar devidamente. É necessário, no entanto, permanecer firme sem jamais desanimar como nos orienta a Palavra de Deus em Efésios 6,10 – “fortalecei-vos no Senhor” quer dizer: adquira força espiritual.

Mas, fiquemos em alerta, o mal anda ao redor, buscando a quem possa devorar (cf. I Pe. 5,8) e lembre-se que ao nos tornar cristãos, entramos diretamente num antigo campo de batalha onde temos à nossa frente um triplo inimigo: o mundo, a carne e o demônio. Para vencê-los precisamos entender tudo quanto pudermos sobre eles, afinal nenhum general vai à batalha sem conhecer as estratégias do seu inimigo.  Vamos então, rapidamente examinar cada um deles:

Primeiro, o mundo. Quando a Bíblia fala “do mundo” neste contexto, refere-se ao sistema culpado, rebelde, do mundo. É o mundo que gosta das trevas e odeia a luz (Jo 3,20), que é dirigido “pelo deus deste século” (II Cor 4,4), “o príncipe da potestade do ar” (Ef 2,2).

O segundo inimigo é o demônio. Ele é conhecido como “o deus deste século”. Era o nosso pai espiritual antes de pertencermos à família de Deus pelo santo Batismo (cf. Jo. 8,44; Ef. 2,2-3). Jesus o definiu como um ladrão que vem para “matar, roubar e destruir” (cf. Jo. 10,10).

O terceiro inimigo é aquilo a que a Bíblia chama “a carne”. É a nossa natureza culpada. O campo de batalha é o nosso pensamento. Se você tem um pensamento ávido, será atraído pelo mundo e por todo o seu pecado. O pensamento é o centro de tratamento de dados para os olhos e os ouvidos. É o centro dos seus apetites. Qualquer pecado tem a sua raiz “no coração” (cf. Mt. 15,19) e sempre fazemos uma escolha antes de pecar. O pecado se concretiza, porque não refletimos antes de pecar. A Bíblia avisa que a cobiça precede o pecado e o pecado, quando é concebido, conduz à morte. Cada dia da nossa vida, temos que fazer uma escolha: Pecar ou não pecar, eis a questão! Eis aí o combate do dia-a-dia!

Na Palavra de Deus e na vida dos santos da Igreja encontramos muitas dicas importantes e práticas sobre como combater estes inimigos. Em Efésios 6,13-18 encontramos uma descrição da armadura espiritual que Deus nos concede. Devemos resistir firmes com o cinturão da verdade, a couraça da justiça, o Evangelho da paz, o escudo da fé, o capacete da salvação, a espada do Espírito e a oração.

Tudo isso nos fortalecem, nos dão discernimento e abrem os nossos olhos espirituais para que enxerguemos o inimigo e suas astúcias para obtermos êxito em combatê-lo. São, portanto, armas poderosas e imprescindíveis no combate espiritual.

Desta forma teremos removido os principais bloqueios que nos impedem de ver com os olhos de Deus e que nos deixam paralisados nos impedindo de exercer a intercessão profética em favor dos irmãos. Não podemos descansar, dormir ou cochilar! Devemos orar e vigiar, em todo o tempo para nos mantermos íntegros e abertos às inspirações do Espírito de Deus.

Núcleo Nacional do Ministério de Intercessão

 

INTENÇÕES PARA ESTE MÊS

1.    Para que cesse a violência no Brasil e no mundo.

2.    Pelas eleições para deputados, governadores e presidente no Brasil em outubro.

3.    Pela unidade entre todos os membros da RCC do Brasil.

4.    Pelos próximos eventos de evangelização da RCCBRASIL:

       - Encontro Nacional de Intercessão Profética nos dias 25 a 28/09 em Aparecida/SP.

       - Congresso Nacional do Ministério de Pregação nos dias 17 a 19/10 em Barueri/SP.

5.    Pela Reunião de Oração do seu Grupo de Oração (pelo pregador, dirigente, músicos e demais servos e pelas pessoas que participam da Reunião de Oração).

6.    Pelos Grupos de Oração na sua Diocese, no seu Estado e no Brasil.

7.    Pelos Ministérios da RCC no seu Grupo de Oração, Diocese, Estado e no Brasil.

8.    Pelas necessidades espirituais e financeiras dos escritórios diocesano, estadual e nacional da RCC.

9.    Pelos projetos da RCC na Diocese, no Estado, no Brasil na América Latina e no Mundo.

10.  Pelos eventos de evangelização da RCC no seu Grupo de Oração, na sua Diocese, no seu Estado e no Brasil.

11.  Pela Reunião dos Conselhos Diocesano, Estadual e Nacional neste ano.

12.  Pelas coordenações do seu Grupo de Oração, da RCC na sua Diocese, no seu Estado e no Brasil (Coordenadora Nacional: Katia Roldi Zavaris e sua família).

13.  Pela Santa Igreja, pelo Santo Padre, o Papa Francisco, pelo seu Bispo diocesano, pelos Sacerdotes, Diáconos, Religiosos e Religiosas e pelos Seminaristas.

14.  Pelas casas de missão da RCCBRASIL e pelos missionários e missionárias.

15.  Pela construção da Sede Nacional da RCC do Brasil e pelos seus colaboradores.

16.  Para que todos os membros da RCC do Brasil se abram para a moção da Reconstrução.


Todas as notícias Intercessão

RCCShop