Rede Nacional de Intercessão: O Processo Formativo no Ministério de Intercessão

alt

Em diversos documentos da Igreja, nota-se um forte apelo por uma formação sólida dos fiéis cristãos leigos. Eis porque a formação se torna um imperativo na Renovação Carismática Católica e para ela devem ser conduzidos todos que participam do Movimento.No que se refere ao Ministério de Intercessão, a formação e a espiritualidade do intercessor conjugam-se como dois elementos essenciais para se alcançar o nível profético do ministério[1].

“... a formação não é o privilégio de uns poucos, mas sim um direito e um dever para todos.” (João Paulo II, exortação Apostólica Christifideles Laici, 63). Esta afirmação indica a urgência de uma formação sistemática, organizada e sequencial dos membros que atuam nos diversos serviços prestados à Igreja em vista de uma evangelização ungida e frutuosa.

Atendendo ao apelo da Igreja e em conformidade aos direcionamentos da RCC, a formação no Movimento está estruturada em três fases detalhadas a seguir, e pelas quais devem passar todos os que são chamados a exercer algum Ministério na RCC e, portanto, todos os intercessores.

1-    Fase Querigmática: Aplicada pelo Ministério de Pregação (Seminário de Vida; Experiência de Oração e Seminário de Dons);

2-    Módulo Básico: Aplicado pelo Ministério de Formação (11 apostilas);

3-    Formação Específica de Ministérios: Aplicada pela coordenação de cada ministério em seu estado, diocese, região, cidade (material próprio elaborado pela coordenação nacional de cada Ministério).

A formação específica do Ministério de Intercessão acontece na Escola Permanente de Formação de Intercessores (EPFI), que tem o objetivo de ministrar os módulos de formação do Ministério de Intercessão, proporcionando uma formação sólida, levando os intercessores a perseverar na oração; na busca da santidade; no serviço da intercessão; na vida comunitária e criar oportunidades de crescimento. A escola faz crescer... pois, forma intercessores aptos a exercer o Ministério e aprofundar a identidade e os carismas na RCC.

  A formação é uma das frentes de ação do Ministério de Intercessão, juntamente com a espiritualidade e o pastoreio, formam o tripé que sustenta o Ministério. Aformação dos intercessores está distribuído em três módulosde ensino compostos por apostilas que contemplam a espiritualidade do intercessor e ensinos relativos à prática do Ministério, ou seja, como exercer a intercessão. No esforço para se alcançar todos os intercessores que estão inseridos nos Grupos de Oração, a formação específica por apostilas deve ser trabalhada em Escola Permanente de Formação de Intercessores (EPFI).Vejamos os três módulos que compõem a formação específica dos servos do Ministério de Intercessão:

Módulo l

Apostila 1- Reconhecendo-se um Intercessor

Apostila 2- Jesus Cristo, o Intercessor

Apostila 3- Permanecendo na brecha

Módulo ll

Apostila 1- Interceder para Salvar Almas

Apostila 2- A Visão do Intercessor

Apostila 3- Intercessão Profética

Apostila 4- Os Ministérios na RCC

Módulo lll

Apostila: Capacitando Intercessores para o Ensino

Para se implantar a EPFI,a primeira ação do Núcleo Diocesano de Intercessão é buscar discernir pela escuta e oração os intercessores com chamado, carisma de ensino que possam multiplicar a formação específica do Ministério de Intercessão e as moções proféticas. Intercessor-formador além de conhecer a prática do Ministério precisa saber multiplicar esse conhecimento com eficiência.

O segundo passo é que todos da equipe de ensino deverão receber a formação específica da apostila Capacitando Intercessores para o Ensino (Módulo III), que deve ser ministrada pelo núcleo nacional ou estadual, esta apostila é um instrumento esclarecedor a respeito da implantação da escola, preparação e prática da roteirização dos ensinos das apostilas. Portanto, para êxito na implantação da EPFI é fundamental uma boa formação dos intercessores que vão atuar como núcleo de formação da intercessão nas dioceses.

Não formamos qualquer intercessor, mas aquele segundo o coração de Deus. Isso exige preparação, não podemos formar de qualquer maneira. Formar pela oração e escuta, pelo estudo... não no improviso, mas com zelo e sempre abertos aos carismas, pois somos Renovação Carismática Católica.

A Escola Permanente de Formação de Intercessores (EPFI) não deve ser só um espaço de estudo, mas um ambiente onde se exercita os carismas, a vivência fraterna, unidade e partilha, aprofundando assim a identidade daRCC. Seu aspecto permanente se explica pelo fato de que quando uma turma termina, outra começa, ou ainda, porque não é preciso concluir uma turma para dar início a outra. A Escola Permanente de Formação não é um local e sim um ambiente onde se vive como corpo de Cristo (cf. Ef 4,10-13), não é como uma escola civil, onde há provas de caráter reprovativo ou aprovativo no final do ano. Ela é antes, e acima de tudo, uma Escola Carismática, onde é difundida a Cultura de Pentecostes. Nesses encontros deve haver oração, Batismo no Espírito Santo, cura e libertação de acordo com a moção do Espírito[2].

É muito importante que seja definido o local, o dia e o horário da escola e que cada turma tenha, no máximo, 60 pessoas. Um número maior de participantes poderá dificultar o pastoreio, a atenção e o cuidado que os intercessores devem receber da equipe que estará ministrando os ensinos.

Sabe-se que intercessores sem o conhecimento adequado, sem a devida preparação podem ficarcansados, abatidos, podem ministrar oração “de qualquer jeito”, sem atingir o objetivo principal do Ministério que é salvar almas para Deus.[3] Todo esse empenho tem por objetivo capacitar o intercessor para exercer bem o Ministério de intercessão em seu Grupo de Oração.

O servo intercessor deverá iniciar seu processo formativo na EPFI após ter terminado o Módulo Básico, mas em situações excepcionais, o intercessor que tiver passado pelo menos por três apostilas deste módulo poderá participar da EPFI, garantindo, obviamente, sua continuidade no Módulo Básico, de forma paralela.

Além das apostilas, mensalmente é disponibilizada a Rede Nacional de Intercessão (RNI) no Portal da RCC, que contempla um texto formativo e diversas orientações, juntamente com as principais intenções de oração para as equipes de intercessão.     

Apressemo-nos, irmãos, para que tenhamos um só rebanho intercessor, unido, forte! Trabalhemos com empenho pela formação, na certeza de que o Senhor deseja derramar suas graças, dar um ânimo novo, restaurar a vida e o ministério pessoal de cada um de seus amigos. “Já não vos chamo servos, porque o servo não sabe o que faz o seu Senhor. Eu vos chamo amigos, porque vos dei a conhecer tudo o que ouvi de meu Pai” (Jo 15,15).

Vem, Espírito Santo! Veni Creator Spiritus!

 

Deus os abençoe!

Núcleo Nacional do Ministério de Intercessão

 

INTENÇÕES PARA ESTE MÊS

1. Pela Santa Igreja, pelo Santo Padre, o Papa Francisco, pelos Bispos, pelos Sacerdotes, Diáconos, Religiosos (as) e pelos Seminaristas;

2. Pelo ICCRS (Serviço Internacional da Renovação Carismática Católica) e seus membros;

3. Pelo CONCCLAT (Conselho Católico Carismático Latino Americano) e seus membros;

4. Pela Presidência do Conselho Nacional, Katia Roldi Zavaris e sua família, e todos os membros do Conselho Nacional;

5. Pelas reuniões dos Conselhos Estaduais e Diocesanos;

6. Por todos os Grupos de Oração do Brasil;

7. Por todos os Ministérios da RCC em nível nacional, estadual, diocesano e de Grupo de Oração;

8. Pelas necessidades espirituais e financeiras dos escritórios diocesanos, estaduais e nacional da RCC;

9. Pela casa de missão da RCCBRASIL no Marajó e pelos missionários e missionárias;

10. Pela construção da Sede Nacional da RCC do Brasil e pelos seus colaboradores;

11. Pelos eventos de evangelização da RCC no Brasil;

12. Pelos Congressos Estaduais do mês de agosto, dias 05 e 06 no Ceará e Maranhão; dias 19 e 20 na Paraíba; dias 26 e 27 no Distrito Federal;

13. Pelo Encontro Nacional do Ministério das Famílias, de 04 a 06 de agosto em Brasília;

14. Pela missão de Gilberto Gomes Barbosa à frente da Presidência Internacional da Fraternidade Católica – FRATER (Novas Comunidades);

15. Pela missão de Aluísio Nóbrega à frente da Presidência Nacional da Fraternidade Católica;

16. Pela situação política, econômica e moral em nosso País;

17. Para que cesse a violência no Brasil e no mundo;

18. Pela erradicação dos vírus causadores da Febre Amarela, Dengue, Zika e Cikungunya.



[1] Apostila Capacitando Intercessores para o Ensino, página 5.

[2] Disponível em https://ministerioformacao.wordpress.com/escola-permanente.

[3] Apostila Capacitando Intercessores para o Ensino, página 12.


Leia mais sobre Rede Nacional de Intercessão