RCC do Maranhão realiza 7º edição da missão Jesus no Litoral

alt

Pioneiro entre os estados do Nordeste, em realizar a missão “Jesus no Litoral (JNL) - Uma Virada Radical”, promovida pela juventude da Renovação Carismática Católica , o Ministério Jovem da RCC Maranhão concluiu mais uma edição do projeto, no dia 01/01/17, com a Caminhada pela Paz, na praia do Calhau, na Av. Litorânea, uma das mais movimentadas da capital maranhense. Na caminhada, 250 missionários, de 10 das 12 Dioceses do Regional Nordeste V, levaram uma mensagem de feliz ano novo e desejo de amor e paz aos frequentadores da praia. O evento encerrou a 7ª edição do Jesus no Litoral

da RCCMA e inicia um ano de comemorações para toda a RCC, que completa, em 2017, seu Jubileu de 50 anos de presença no mundo.

A programação deste ano começou no dia 28/12/2016. A missa de abertura e envio dos missionários foi presidida pelo padre responsável pela Pastoral Juvenil do Regional Nordeste V, Joariston Guedes (Imperatriz), refletindo o empenho da missão em somar forças ao trabalho de evangelização da juventude no Estado. Além da missão na Avenida Litorânea, vale destacar o acréscimo de espaços de missão na cidade: Praça Deodoro, centro de São Luís, Praia Grande, lugar da vida boêmia da cidade e a comunidade periférica Divino Pai Eterno, no bairro do Ipase. Neste mesmo momento de abertura a presença e apoio do Presidente do Conselho Estadual João Luiz de Farias, foi imprencidivel e muito importante para o start do projeto. Além da presença do atual coodenador estadual do Ministério Jovem Merison Santos, assim como as demais lideranças no estado do Ministério Jovem MA.

A 17ª edição do evento integrou a programação da missão JNL, o “Virada do Ano com Jesus”, com a tradicional missa presidida pelo Arcebispo de São Luís do Maranhão e vice-Presidente da Conselho Episcopal Latino-Americano (Celam), Dom José Belisário e concelebrada pelo bispo auxiliar da Arquidiocese, presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Ação Missionária e Cooperação eclesial, Dom Esmeraldo de Farias.

 

Frentes de missão Jesus no Litoral - a Igreja de saída às periferias existenciais

A missão JNL tem como base os pilares: oração, formação, missão e vivência fraterna, com proposta de levar a mensagem do Amor de Deus, a partir do querigma, com o carisma, ousadia e criatividade peculiar da juventude. Para isso, acontece no período das férias do mês de julho ou no período das festas de final de ano. Também é um apelo da missão deixar marcas positivas nas cidades onde elas acontecem. Com isso, cada Estado tem a liberdade de organizar a programação que contemple frentes de missão com esse intuito. O Maranhão tem focado nos pontos turísticos - a capital, São Luís, ilha tombada como Patrimônio Histórico da Humanidade - e tem feito também  ações de evangelização nos bairros periféricos.

“A cada ano temos buscado ficar atentos a espaços na cidade de São Luís onde precisamos deixar marcas positivas. Ano passado foram visitados os terminais de integração, devido a onda de violência nos coletivos. Além da Avenida Litorânea, acrescentamos outro lugar de lazer na cidade como espaço de missão, o Espigão da Pont’Areia e também convidamos São Luís para a Caminhada pela Paz, realizada no Dia Mundial da Paz. Agora, nesta edição, acrescentamos a evangelização no Centro Histórico de São Luís e na Praça Deodoro, coração da cidade. A ideia foi deixar marcas de uma juventude que faz o que o Papa nos pediu na JMJ 2016, saem do sofá, do comodismo e buscam fazer algo para tornar o mundo um lugar melhor de se viver”, explica o coordenador da missão 7ª edição JNLRCCMA, Valteir Marques, sobre as frentes de missão do JNL. A programação também contempla evangelização para os pequeninos e para isso, possui uma equipe formada por missionários do Ministério de Evangelização para as Crianças.

O bairro periférico escolhido nesse ano foi a Comunidade Divino Pai Eterno. Além dessa comunidade, a missão JNL realizou evangelização na Praça Deodoro, com pessoas em situação de rua, onde foi feito o querigma e houve distribuição de sopão, em parceria com a Fraternidade O Caminho.

 

Testemunho de missão

As marcas da missão ficam também na vida dos missionários. Para o jovem da Diocese de Balsas, Danilo Rodrigues, a missão foi uma oportunidade de pensar nas realidades dos desprovidos de cuidados básicos de saneamento e moradia. E também, uma experiência única de encontrar com jovens que partilham a mesma alegria em evangelizar. “Fomos em um lugar onde a passagem era muito difícil e era um lugar onde o esgoto era exposto nas ruas, não havia saneamento, mas mesmo com todo cheiro forte, continuamos subindo o morro… Todo aquele cenário me fez pensar que apesar das dificuldades, não devemos deixar nos abalar e devemos continuar crendo em Deus e que dias melhores virão”, testemunha Danilo.

A jovem balsense, Cesarina Rocha, também se emocionou com a missão: “Fomos em um beco, estreito e de difícil acesso, quase desistimos, mas resolvemos continuar. Chegando em uma casa, rezamos pela família e a dona da casa nos testemunhou que estava muito magoada com um problema em sua casa, mas quando nos viu cantando naquela rua de difícil acesso para todos, ela se sentiu animada e a mágoa passou. Ela teve esperança em Deus!”, partilhou Cesarina, que enfatizou que a graça também foi para os missionários, que não sabiam o que os aguardava, mas se sentiram admirados e instrumentos de Deus, que tinha uma palavra para aquela família. “A edição acabou, mas a missão continua em nossas dioceses e aguardamos ansiosos a 8ª edição da onda do Amor”, concluiu.

 

Fonte: Ministério de Comunicação Social do Maranhão 


Leia mais sobre Ministérios