Os arquivos de javascript n�o puderam ser carregados.
logo
Olá seja bem-vindo! | Sexta-Feira, 24 de Outubro de 2014
 

/ Quaresma /



Publicado no dia 13/03/2011 | 14:20:53

Retiro de Quaresma - reflexões da primeira semana

I SEMANA DA QUARESMA

Tema: Consciência de Nossa Identidade.

Domingo – 13 de março

Quem somos? Somo criados a “imagem e semelhança de Deus” (Gn 1,27). Esta é a verdade sobre nós. Quando mergulhamos nesta verdade Deus nos revela a nossa origem, pois, ser criado a “imagem e semelhança de Deus” é o mesmo que dizer sou criado a imagem e a semelhança do “amor”, assim com o nos ensina 1Jo 4, 8b: “Deus é amor”.

Se Deus é amor e eu sou imagem e semelhança Dele, eu fui criado no amor para com Ele ser amor, refletir esse amor.

Neste dia, temos a oportunidade de mergulhar nesta verdade, DEUS É AMOR, e eu SOU IMAGEM E SEMELHANÇA DE DEUS. Meus irmãos, muitas vezes o pecado deixou marcas em nós que deturparam a nossa semelhança de Deus. Hoje temos a graça de poder mergulhar na Palavra de Deus que é “fonte renovadora” e deixar o nosso Deus renovar em nós o que somos e quem somos. Outra passagem que nos ajuda neste aspecto é o salmo 138, 14 “Sede bendito por me haverdes feito de modo tão maravilhoso. Pelas vossas obras tão extraordinárias, conheceis até o fundo de minha alma”.

Que riqueza está contida nesta passagem: sou feito de modo maravilhoso, o amor me fez, o amor é minha essência, minha origem é o amor. Podemos orar neste dia apresentando a Deus tudo que aconteceu no decorrer de nossa história e afastou de nós a imagem e semelhança de Deus em nossas ações, em nossas palavras, em nosso jeito de ser. Tudo que tentou nos enganar levando-nos a se esquecer que “somos feito de modo maravilhoso”. Querido irmãos, quantas vezes a cultura do corpo, da moda, do ter, do poder, tirou de nós a atenção sobre a maravilha ao qual fomos criados, a maneira tão maravilhosa pela qual Deus nos fez. Quantas vezes pessoas tentaram através de palavras colocar em nós complexos, fazer-nos sentir inferiores a outros. Somos lindos, temos a imagem e semelhança de Deus implantada em nossa alma. Fomos criados de modo maravilhoso, somos obras extraordinárias de Deus.

Com esses versículos, oremos hoje para que Deus nos lave em seu amor e nos conduza a nossa essência: o amor! Sou amado, nasci para ser amor. Tenho a graça de receber e dar amor. Minha origem é maravilhosa, minha essência é extraordinária!

Sou amado por Deus! Nesta certeza louvamos a Deus por tudo que Ele criou em nós, pela nossa vida, pelos nossos pais, pela nossa saúde, pela sua providencia em nós.

Segunda-feira – 14 de março

Nesta semana onde Deus nos permite refletir e orar para ampliar a consciência de nossa identidade, podemos mergulhar na palavra de São Paulo que nos ensina: “Vossos corações enraizados e fundamentados no amor” (Ef 3,17) .

Vimos que nossa origem é o amor, portanto ele é a base de nossa identidade de filhos de Deus. Quando refletimos que estamos enraizados e fundamentados no amor, chegamos a conclusão que toda nossa vida recebe as graças do amor. Nesta dimensão, oramos deixando que as raízes de nossa vida possam absorver do amor o alimento que necessitamos para lutar contra toda espécie de desamor. Hoje é dia de recebermos de Deus este remédio infalível contra toda doenças de desamor. É tempo de continuar nossa reconstrução espiritual, de aumentar nossa consciência de identidade de filhos de Deus criados a sua imagem e semelhança.

Quando nós refletimos sobre o sermos amados por Deus, é bom lembrarmos que Ele nos ama com nossas qualidades, fraquezas, pecados e, assim, quando reconhecemos nossas misérias também reconhecemos que somos necessitados da misericórdia de Deus.

Queridos, hoje vamos nos apresentar a Deus como estamos, da maneira que nos sentimos diante do nosso amado Senhor, porque na sua misericórdia Ele quer nos restaurar, nos modelar, nos fortalecer, nos curar e purificar nossa vida.

Terça-feira – 15 de março

“Sede, pois, imitadores de Deus, como filhos muito amados” (Ef 5,1). Bendito seja Deus, que nos concedeu um exemplo a seguir: Jesus Cristo! Ao pensar na palavra “imitadores”, talvez ela nos pese, mas quando olhamos para a expressão “como filhos amados”, somos aliviados. Podemos imitar a Jesus como Filhos amados, esta é uma referencia de identidade, “filhos amados”.

Meu irmão esta é a palavra que devemos tomar posse: “somos amados”. Diante dela rezemos hoje, deixando que o amor se levante em nossa história. Não vamos mais ficar com pena de nós mesmos quando começamos a lembrar dos fatos que aconteceram em nossa vida e não gostamos de lembrar. 

Hoje podemos louvar a Deus porque Ele nos ensina com quem devemos nos assemelhar. Neste louvor, podemos recordar dos grandes feitos de Jesus por amor a cada um de nós, pelas suas palavras que são palavras de vida eterna, pelo seu sangue redentor em nossa vida, pelos grandes sinais de prodígios e milagres que aconteceram em nossa família, por Ele se fazer alimento para nós na Eucaristia, por podemos conversar com Jesus, por não ficarmos sozinhos. Cada vez que rendemos um louvor a Jesus, Ele se manifesta em nós com bênçãos, com graças, com prodígios. Veja, se hoje podemos louvar, estamos reconhecendo quem Jesus é em nossa vida e, se isso acontece, significa que sabemos como devemos imitar Jesus.

Quarta-feira – 16 de março

“Progredi na caridade, segundo o exemplo de Cristo, que nos amou e por nós se entregou a Deus como oferenda e sacrifício de agradável odor” (Ef 5,1).

Podemos seguir as palavras com as quais São Paulo ensina a comunidade de Éfeso, porque mais uma vez ele se refere ao exemplo que podemos seguir de Cristo Jesus.

Que tal olharmos para Jesus como aquele que em nenhuma circunstancia guardou rancor? Aquele que, mesmo sendo humilhado, voltou-se para o pai e disse-lhe: “Perdoa porque eles não sabem o que fazem”. Podemos olhar para Jesus e apresentar a Ele todas as dificuldades que ainda temos de relacionamentos, de amor fraterno, de perdoar, de dar o perdão.

Depois de apresentar essas dificuldades podemos nos apoiar na palavra que diz “amai-vos uns aos outros com afeição terna e fraternal” (Rm 12,10). Conforme vamos deixando o amor tomar conta de nossa vida, percebemos que o nosso medo de amar vai diminuindo. Pois quanto mais somos curados em nossa imagem, mais vamos nos abrindo para sermos ternos e afetuosos.

Neste dia, pela graça do amor, podemos ter uma atitude de amor, vamos fazer um telefonema para alguém que precisa de um gesto de amor, enviar uma mensagem, um torpedo... Enfim, de alguma maneira manifestar o amor de Deus em palavras e gestos.

Quinta-feira – 17 de março

“Ilumine Senhor os olhos do vosso coração para que eu compreenda a esperança a que fostes chamados” (Ef 1,18-19).

Mais um dia de benção em nossa vida! Esta semana esta sendo abençoada, o amor está inundando nossa vida. Se pensamos em inundar, lembramos logo de muita água. A água lava, limpa, torna fértil o terreno, é fonte de vida. É exatamente isso que esta acontecendo conosco, água viva de Deus esta nos lavando, nos limpando, nos dando vida nova. Esta obra divina nos faz enxergar mais a fundo quem somos e a que sou chamado.

A palavra que hoje meditamos leva-nos a pedir que sejam iluminados os olhos do coração, para compreender a esperança a que fomos chamados. Oremos com a Palavra repetindo várias vezes: “Ilumine Senhor os olhos do meu coração”, pensemos que muitas vezes nosso coração é cego diante do amor, porque está cheio de coisas que lembram o desamor. Em cada lembrança que o Espírito Santo permitir lembrar, vamos repetir ilumine Senhor os olhos do meu coração!

Outra parte do versículo que podemos repetir é: “Que eu compreenda a esperança a que fui chamado (a)”. Meus irmãos, quantas vezes ficamos desesperançados, perdemos as forças, atolamos nossos sentimentos em apegos exagerados a coisas, a pessoas e nos esquecemos de olhar para aquele que nos deu a vida. Repetir várias vezes esta frase não é para decorá-la, é para que nossa mente e nosso coração sintam o efeito da Palavra em nossa vida.

Sexta-feira – 18 de março

“Fiquei imensamente contente no Senhor porque vi reflorescer o vosso interesse por mim” (Fl 4,10).

Temos motivos para louvar a Deus nesta primeira semana da quaresma. Ele, com todo seu amor, nos faz entrar na dimensão de nossa identidade de filhos. Nos recorda que somos imagem e semelhança, que estamos enraizados em seu coração, que somos purificados no seu amor misericordioso e quantas outras verdades foram atualizadas em nossa vida. Por isso, posso afirmar com todas as letras que fico “imensamente contente no Senhor”. E, quando estamos contentes, nossa primeira atitude é sorrir, é expressar nossa alegria, é louvar. Vamos juntos dar louvores ao Senhor que nos renova, que atualiza em nós a alegria de sermos filhos amados Dele, por não estarmos sozinhos, por sentir que Ele se interessa por nós.

Através dos louvores, Deus estará curando nossos corações das vezes que nos sentimos inferiores a outros irmãos, dos sentimentos que não somos valorizados. Louvando a Deus somos libertados de tristezas, angústias, vazios interiores, solidão, e mais assumimos que Ele é todo poderoso em nossa vida. E louvando vamos trazendo para nós quem é Deus, a alegria que brota em nós é imensa! Então, louvores e louvores ao Senhor.

Sábado – 19 de março

Neste sábado, queremos contar mais uma vez com a intercessão de Nossa Senhora. Sua vida foi toda voltada para a realização da vontade de Deus em sua vida. Com ela, temos a oportunidade de adentrar na meditação da vida de Jesus. Rezemos neste dia a oração do Santo Terço e, ao meditar cada mistério, permitamos unir nossa vida ao que Jesus viveu. Realizamos esta oração com nosso coração agradecido a Deus por todos as bênçãos que derramou em nós nesta semana.

Ao terminar o terço vamos louvar a Deus com a passagem do Magnificat.
 






Orkut

Facebook

twitter

Compartilhe


Ver todas notícias




RCC Brasil 2005-2010 © Todos os direitos reservados  -  Escritório Administrativo da RCC do Brasil