Os arquivos de javascript n�o puderam ser carregados.
logo
Olá seja bem-vindo! | Terça-Feira, 24 de Outubro de 2017
 

/ Quaresma /



Publicado no dia 10/04/2011 | 07:58:02

Retiro de Quaresma – Reflexões da 5ª semana

Tema: Consertando nossas redes através da cruz
 
 
Na quinta semana da quaresma queremos iniciar nossas reflexões e orações baseando-se na liturgia do domingo, como temos feito todas as semanas. Nos dias que seguem vamos refletir e orar sobre partes de uma profecia que o Senhor nos deu, quando falava sobre a cruz.
 
Em cada dia, vamos levar para nossa vida o que a cruz de Cristo já conquistou para nós, assim o Senhor Jesus estará restaurando, construindo e reconstruindo áreas de nossa vida para que, renovados em seu sangue redentor, possamos prosseguir decididamente em sua obra.

Domingo
 
 
A liturgia deste domingo nos leva a refletir sobre o poder de Jesus que vem para nos garantir a vitória sobre a morte. Em nossa reflexão, vamos nos apoiar na passagem de Ezequiel 37,12-14 “ assim fala o Senhor, Ó meu povo, vou abrir as vossas sepulturas e conduzir-vos para a terra de Israel, e quando eu abrir vossas sepulturas e vos fizer sair delas, sabereis que eu sou o Senhor. Porei em vós o meu Espírito, para que vivais, e vos colocarei em vossa terra. Então eu, o Senhor, digo e faço – oráculo do Senhor”. 
 
Muitas vezes nos sentimos como que em sepulturas. As situações difíceis parecem tomar conta de nossa vida. Mas no poder de Deus, esses sentimentos são transformados em sentido de vida. Por isso, neste domingo, que é o dia do Senhor, nós vamos pensar nas situações onde precisamos que o Senhor nos liberte, assim como nos ensina a leitura de Ezequiel.
 
Façamos em três momentos: primeiro lendo a passagem, depois louvando pelas situações onde precisamos ser libertos e, por fim, clamando pelo Espírito Santo que nos dá vida nova. 
 
Desta forma, estaremos nos preparando para nesta semana consertar nossas redes, através da cruz. Porque pelo que podemos refletir através desta passagem bíblica, não tem como viver a ressurreição sem passar pela cruz..
 
 
Segunda-feira
 
 
“Erguei a minha cruz sobre os vossos sonhos, a minha cruz que representou a derrota dos sonhos daqueles que pensaram que Eu iria restaurar imediatamente o reino de Israel, que ao me verem morrer na cruz viram morrer também o sonho de libertação das mãos do opressor. Estes não entenderam que eu os libertei sim do verdadeiro opressor”.
 
Para muitos, a cruz de Cristo pode parecer até hoje um sinal de derrota, mas não é. A cruz de Cristo é sinal de vitória. O catecismo da Igreja Católica nº 517 nos ensina que: “toda vida de Cristo é mistério de redenção. A Redenção nos vem antes de tudo pelo sangue da cruz, mas este mistério esta em ação em toda vida de Cristo: já na Encarnação, pela qual fazendo-se pobre, nos enriqueceu pela sua pobreza; na vida oculta, que pela sua submissão, serve de reparação pela nosso insubmissão; na sua palavra que purifica seus ouvidos; nas suas curas e exorcismos pelos quais “levou as nossas fraquezas e carregou as nossas doenças”; na sua ressurreição pela qual nos justifica”.
 
Quando olhamos para o trecho da profecia percebemos que neste dia podemos apresentar para Jesus os nossos sonhos. Quando comparamos com o que diz o CIC vemos que nossos sonhos podem ser colocados diante do poder redentor de Jesus. Vamos ler novamente o que nos diz a profecia e com toda esperança encarar os nossos sonhos. Vamos trazer para memória tantas coisas que sonhamos em nossa profissão, em nossa família, em nossos relacionamentos, em nosso matrimônio, em nosso ministério, em nosso chamado... com esperança, coragem e ânimo vamos fazer o que nos ensina a profecia “erguer a cruz sobre nossos sonhos”. 
 
Façamos assim: diante da cruz de Jesus apresentemos um a um os sonhos que  fomos deixando para trás, projetos que nós engavetamos, sonhos que nós julgávamos ser desfeitos. Podemos até colocar para Jesus palavras que nós proclamamos em relação a esses sonhos que se tornaram votos íntimos em nossa vida. Cada sonho que for apresentado agora, vamos erguer a cruz de Jesus pedindo que no poder redentor da cruz do Senhor possam ser realizados os sonhos que apresentamos e que são também o sonho de Deus para nós.
 
 
Terça-feira
 
 
“Quando erguerdes a minha cruz sobre os vossos sonhos, o meu sangue lavará e restaurará corações desapontados e descrentes por terem vistos tantos de seus sonhos ruírem”.
 
Vamos unir esta parte da profecia junto ao que Isaias 53,4 diz: “Em verdade, ele tomou sobre si nossas enfermidades, e carregou os nossos sofrimentos”. O que é sofrimento e enfermidade já foi levado junto ao madeiro, por Jesus. Portanto, quando olhamos para as decepções de sonhos que não se realizaram, de projetos que não aconteceram, de namoros que não deram certos, de pedidos que, aparentemente, julgamos não ter sido atendidos, ao nos remeter a palavra de Deus percebemos que “Ele já tomou nossas enfermidades e carregou nossos sofrimentos”. 
 
Hoje não é dia para pararmos na tristeza. É momento de reanimar nossas forças, nossa esperança, nossa confiança. Mais uma vez, recorremos ao poder da Santa Cruz, lembrando que nela Jesus derramou seu sangue para nos lavar. 
 
Novamente apresentamos para o Senhor nossos sonhos, nossos desejos, nossa vontade, nossos projeto de vida e todas as decisões que estão em nosso coração. Não vamos perder a oportunidade de apresentar também a realidade de nosso coração. Assim como diz a profecia “meu sangue lavará corações desapontados e descrentes por terem vistos tantos de seus sonhos ruírem”. Mesmo que nossos corações estejam desapontados, descrentes, insatisfeitos, deixemos o sangue de Jesus nos lavar. Inclusive, se hoje você sofre de alguma enfermidade causada por desapontamentos e decepções é tempo favorável para o sangue de Jesus te lavar.
 
Após ter apresentado para o Senhor essas situações, seguimos com um louvor ao sangue de Jesus.
 
 
Quarta-feira
 
 
“Eu lavarei as feridas da mágoa e desapontamentos e tristeza profunda no meu sangue redentor”.
 
Para nos ajudar na reflexão de hoje vamos ler a palavra de Isaias 53,5b “fomos curados graças as suas chagas”.
 
Ao refletir sobre o Cristo crucificado, podemos contemplar as chagas de Jesus e nos unir ao que Jesus nos diz na profecia. Podemos colocar diante das chagas de Jesus nossas feridas, sejam de qual origem elas forem. Podemos trazer para nossa contemplação uma das chagas e nesta, colocar as nossas feridas emocionais, nossas lembranças que causam dores, nossas tristezas. Ao apresentá-las diante dessa chagas, deixamos essas situações serem alcançadas pelo sangue derramados na ferida de Jesus para lavar a nossa ferida. Aquilo que trazemos conosco que é mágoa, dificuldade em perdoar, angústias e amarguras, também pode ser colocado diante das chagas abertas de Jesus.
 
Podemos neste momento fazer um instante de oração diante de Cristo crucificado. Vamos louvar a Jesus por cada uma de suas chagas. Permitamos que neste momento o Espírito Santo nos conduza para uma experiência com as chagas de Jesus.

Quinta-feira
 
 
“Eu resgatarei a verdade e cortarei e cancelarei toda ilusão e mentira sobre a felicidade. Eu realizarei cura profunda em vosso interior para que volteis a crer e a sonhar. Eu lavarei no meu sangue vossa visão para que possais a ver os bens futuros que lhes preparei”.
 
Mergulhamos em cada frase desta profecia e façamos nossa oração: “resgatarei a verdade e cortarei e cancelarei toda ilusão e mentira sobre a felicidade”. Os filhos de Deus têm fome e sede de felicidade, mas apresentam uma idéia de felicidade que muitas vezes é idealizada pela mídia. Muitos filhos de Deus estão vivendo e sofrendo por causa da ilusão do ter, do poder, do prazer. Alguns pensam que para serem felizes precisam ter tal coisa, conseguir tanto salário, conquistar aquela pessoa, porém, não sabem que a felicidade esta em mergulhar sua vida em Deus.
 
Ele nos devolve os valores que perdemos diante de nossas buscas. Ele nos devolve a dignidade de filhos que ficou gasta diante dos prazeres. Ele cura nossa identidade que muitas vezes foi atingida pela falta de projeto de vida, de visão de Deus. Com esta frase da profecia oremos pedindo que o Senhor resgate a verdade em nós, que Ele cancele todas as ilusões sobre a felicidade e nos coloque diante de sua vontade.
 
Na frase seguinte nos diz “realizarei cura profunda em vosso interior para que volteis a crer e a sonhar”. Nos abramos neste momento para sermos curados interiormente. Não tenhamos nenhum medo de mostrar ao Senhor os nossos medos, traumas e decepções. Sejamos dóceis a voz do Senhor que realizar em nós obra de cura. Diante de seu amor, nos apresentemos para sermos curados e, experimentando esta cura, possamos sonhar o sonho de Deus em nós. 
 
Depois Ele nos diz que “lavará no seu sangue para termos nova visão e ver os frutos futuros”, aqui o Senhor quer ampliar nossa visão”. Com o coração ferido só vemos as dores, se deixarmos Jesus tocar, a misericórdia nos lava e cura. Deus quer nos dar nova visão em todas as áreas de nossa vida: na profissão, no serviço do Senhor, no estado de vida, na vocação, na família, nos estudos.  Oremos pedindo que o Senhor nos lave da visão das dores e coloque em nós a nova visão, aquela que nos leva a “buscar as coisas do alto, onde Cristo está sentado a direita de Deus” (Col 3,1) 
 
 
Sexta-feira
 
 
“Lavarei também no meu sangue todos os envolvidos, todas as pessoas e circunstancias das quais dependem para realizardes vossos sonhos. Eu vos libertarei das amarras da descrença, do fracasso, das palavras de maldição, do fatalismo e vos deixarei livres para sonhar, sem traumas, sem medos, sem nada que vos prenda”.
 
 
Vamos refletir em dois pontos: 
 
 
I - Quais são as pessoas que você depende para realização de seus sonhos? Apresentem cada uma delas para o Senhor, abençoa estas pessoas, mesmo se, por ventura, elas tenham te desejado algum mal. Deseje a elas a benção de Deus. Olhe também por todos as circunstâncias que dependem a realização de seus sonhos. É momento de darmos um salto na fé, colocar diante de Deus essas situações e acreditar que só em Deus as dificuldades são transformadas em conquistas e grandes ensinamentos que Deus nos dá.
 
 
II – A promessa do Senhor é que Ele vai nos libertar das amarras das descrenças, das palavras de maldição, do fatalismo e vai nos deixar livres para sonhar. Diante dessa promessa, tomemos força para lutar. Se sua vida tem sofrido pela descrença, neste dia vamos apresentar isso ao Senhor e permitir que ele nos dê vida nova, que renove nossa fé, nossa esperança e nos coloque diante do seu poder.
 
Se estamos sendo afetados por palavras maldosas, também diante delas apresentemos as benções do Senhor. Abençoamos todos os que dizem mal a nosso respeito, com certeza eles ainda não conhecem o amor de Deus. Se você sente em sua vida o peso de palavras malditas que bloquearam seus sonhos, troque neste momento tudo o que é maldito pelo que é bendito.  
Ao terminar este momento façamos um grande louvor ao Senhor, pois nestes dias Ele levantou-nos do abatimento, tirou de nós o que nos aniquilava na fé e nos devolveu a alegria dos sonhos e projetos.
 
 
Sábado
 
 
“Junto a cruz de Jesus estavam de pé a sua mãe, a irmã de sua mãe, Maria, mulher de Cléofas, e Maria Madalena. Quando Jesus viu sua mãe e perto dela o discípulo que amava, disse à sua mãe: “Mulher, eis aí teu filho.” Depois disse ao discípulo: Eis ai tua mãe. E dessa hora em diante o discípulo a levou para a sua casa”.
 
Durante todos os dias desta semana, refletimos sobre o momento da cruz. Hoje no carinho de Deus, vamos refletir sobre esta hora em que do alto da cruz, Jesus nos dá de presente sua Mãe Maria.
 
Quando Jesus entrega Maria a João e João a Maria, podemos nos colocar no lugar de João e então pensar: Jesus entrega Maria para mim e a mim a Maria. Diz a palavra que daquela hora em diante o discípulo a levou para casa. Então, desta hora em diante podemos levar Maria para nossa casa. 
 
Nossa Senhora esta conosco diante de nossos sofrimentos e nossos momentos de cruz. Portanto, ela não deixa de interceder por nós. No terço que vamos rezar, apresentemos para ela tudo que faz parte de nossa casa, afinal foi para lá que João a levou.
 
 





Orkut

Facebook

twitter

Compartilhe


Ver todas notícias




RCC Brasil 2005-2010 © Todos os direitos reservados  -  Escritório Administrativo da RCC do Brasil