Um batismo na Palavra do Senhor

A seção de Formação do portal RCCBRASIL traz, nesta e nas próximas semanas, pregações e homilias ocorridas durante o XXIX Congresso Nacional da Renovação Carismática Católica. São momentos de grande unção e de conteúdos interessantes para nosso crescimento espiritual

O texto desta semana é a transcrição da pregação do diretor do Instituto de Formação do ICCRS - Serviço Internacional da Renovação Carismática Católica -, Jim Murphy, que falou sobre a maneira com a qual podemos nos relacionar com as Escrituras e como o Senhor se usa Dela para transformar a nossa vida.

Jesus, o Senhor, nos batiza com a Sua Palavra

O nosso tema de hoje, eu acho que é um tema muito poderoso e muito radical. O tema da nossa palestra é “Jesus nos batiza com sua palavra”. E eu fico muito intrigado com esse título, porque nós aqui da Renovação Carismática freqüentemente dizemos que Jesus nos batiza no seu Espírito Santo, mas aqui vamos dizer que Jesus nos batiza com sua Palavra. Eu acho que é um tema muito desafiador. Mas aqui temos o tema geral “proclame a Palavra de Deus”. Então a partir disso, eu acho que essa palestra é muito importante. Como católicos, nós temos uma familiaridade com a palavra batismo e como carismáticos somos familiares, temos familiaridade com esse dom, esse conceito de batismo no Espírito.

Mas eu quero aqui em um momento, refletir o que a palavra batismo significa. Existem muitas palavras que são usadas para definir batismo. Pode ser imergir, pode ser você estar realmente e completamente envolto, pode ser estar completamente coberto, pode ser derramar, pode ser estar completamente envolvido. E é exatamente o que o Senhor quer nos fazer com a sua palavra. Um dos elementos da RCC é uma redescoberta da Palavra de Deus. E eu tenho certeza, eu penso que muitas pessoas aqui, tem tido uma experiência nova com a Bíblia, com a Palavra. Por causa da atividade do Espírito Santo, da ação do Espírito Santo. Quantas pessoas aqui, se aprofundaram mais na Palavra a partir do batismo no Espírito?

Mas eu acho que às vezes há um perigo, um perigo de acharmos que a Palavra de Deus é somente a leitura, a leitura da Palavra. E nós, claro, devemos ler a Palavra, mas nós temos que lembrar que o Livro é mais do que um livro interessante, é mais do que um registro histórico, é mais do que literatura humana, é mais do que sabedoria. A Palavra de Deus é uma Palavra Viva. Então, não devemos simplesmente ler a palavra, mas encontrarmos a Palavra de Deus na Bíblia. Sermos desafiados pela Palavra, ficarmos encantados pela Palavra de Deus. Eu creio que Jesus quer que nós tenhamos um encontro e uma mudança de vida através da sua Palavra. Jesus quer o nosso batismo pela Palavra. Ele quer que esse batismo seja um encontro íntimo, que muda a nossa vida. E cada um de nós tem que responder dentro do coração. Eu realmente estou encontrando a Palavra de Deus? Ou eu simplesmente leio a Palavra como uma obrigação? Eu creio que o Senhor quer que a leitura da palavra seja mais que uma obrigação.

Em Mateus, Marcos e Lucas, Jesus, na sua maneira de falar, batiza na Palavra do Pai, em nome do Pai. Michelle [Moran, presidente do ICCRS – Serviço Internacional da Renovação Carismática Católica] nos disse que, quando Jesus foi ao rio Jordão e foi batizado pelo seu primo João, algo extraordinário aconteceu. Os céus se rasgaram, o céu se abriu e uma pomba veio do céu e foi vista visivelmente pairando sobre Jesus. E, além disso, houve uma voz que veio poderosa do céu, uma voz que não podia ser vista, mas que podia ser ouvida: era a voz do Pai. E aqui está o que o Pai disse: “este é o meu Filho amado, em quem eu ponho toda a minha afeição”. Irmãos e irmãs, nós já ouvimos esta história tantas vezes, que talvez nós nem mais pensemos sobre isso.

Mas eu peço a vocês nessa tarde: vamos até a margem do rio. E lá está Jesus na água e Ele sabe o que está para começar. Nos próximos três anos teremos grandes desafios. Ele sabia que no final daqueles três anos que estavam por vir, Ele sofreria e ia até a morte. E Jesus caminha sobre as águas, Ele entra na água e toda uma missão inicia. E a Igreja sempre ensinou que Jesus é plenamente divino e plenamente humano. E nós ouvimos em Filipenses 2 que Jesus, embora tenha todo o poder e autoridade, coloca tudo isso de lado e vem e age como um de nós. São Paulo nos diz que Jesus é como nós em tudo, exceto no pecado. Então, aqueles três anos para Jesus, foram tempos de tribulação, tempos de dificuldade, momentos onde Ele teve lutas físicas, dificuldades físicas, espirituais e emocionais, dificuldades. Jesus lutou. Então vocês podem imaginar o que significou para Jesus ouvir o Pai dizendo essas palavras, imaginem a força que Jesus encontrou nesta afirmação do seu Pai. Deixem-me fazer uma pergunta. Já aconteceu, pelo menos uma vez em suas vidas, de, por exemplo, alguém que você ama muito dizer algo que realmente tocou o seu coração? Foi a sua avó que disse algo que te tocou? Um amigo? Foi o esposo ou a esposa? Se tivéssemos tempo hoje, poderíamos aqui, caminhar por todo esse espaço. E pessoas poderiam nos dizer que pelo menos uma vez, uma pessoa, disse algo que deu a cada um força e esperança pra continuar caminhando. Você pode lembrar esse momento? Como foi esse momento? Mesmo se isso já aconteceu há muito tempo atrás na sua vida, você ainda lembra essa palavra?

Jesus recebeu uma palavra de seu Pai e, nos três anos que se seguiram, aquela palavra deu a Jesus coragem, força, direção. Eu tenho certeza que houve muitos momentos de escuridão nos quais Jesus teve que lutar, mas Ele se lembrou da palavra que o Pai proclamou sobre Ele e aquela palavra foi força pra Ele. Eu creio que Jesus quer fazer pra você o que o Pai fez para Ele. Porque, se você é um seguidor de Jesus, você terá desafios em sua vida. Agora se você sinceramente segue ao Senhor, você carregará essa cruz de uma maneira ou de outra. E o que o Pai fez por Jesus, Jesus quer fazer por você. Jesus quer pronunciar uma palavra sobre você, sobre a sua vida. Jesus quer batizar você na sua palavra. Jesus te ama tanto que Ele quer te imergir no seu Amor. Ele quer te cobrir na palavra d’Ele, Ele quer te dar segurança na palavra. Vocês também terão suas lutas, E Jesus quer que vocês sejam fortes.

Vamos olhar aqui, de que maneiras que a Palavra de Deus, algumas formas pelas quais, a palavra de Deus pode nos ajudar. Teriam muitas outras formas, que poderíamos falar hoje, mas não temos tanto tempo. Vamos olhar então em cinco maneiras pelas quais a Palavra de Deus pode nos ajudar. E aqui estão as cinco formas. A primeira, a Palavra de Deus é a sua casa. A segunda, a Palavra de Deus é a sua luz. A terceira, a Palavra de Deus é a sua segurança. Quarta, a Palavra de Deus está gerando poder, força. E quinta, a Palavra de Deus é transformadora. Vejam, irmãos e irmãs, nós com certeza, ficamos muito melhor com a Palavra do que sem ela. Somos mais fortes com a Palavra. Somos mais saudáveis com a palavra do que sem ela. E Jesus quer nos dar a palavra como um dom, como um presente. Então vamos agora, nos aprofundar nessas cinco formas.

Aqui está uma passagem, no Evangelho de João 8, 31-32: “E Jesus dizia aos judeus que nele creram: Se permanecerdes na minha palavra, sereis meus verdadeiros discípulos; conhecereis a verdade e a verdade vos livrará”. Algumas das nossas bíblias dizem “se vocês permanecerem em minha palavra”, em outra tradução é assim: “se você fizer da minha palavra a sua casa”. Quando falamos de casa, lar, embora as nossas casas não sejam perfeitas, o nosso lar, a nossa casa é o lugar onde nós nos sentimos confortáveis. Você às vezes pode andar no escuro, em casa à noite e não esbarrar na mobília, porque você conhece a casa. Se você tem no bolso várias chaves, você sabe exatamente qual a chave que vai abrir a porta da sua casa. Você tem familiaridade com a sua casa. Por exemplo, se o vaso sanitário não funciona, você da uma batidinha e ele já começa a funcionar. Se a televisão não funciona, você dá uma chacoalhada e ela começa a funcionar. Porque conhecemos as nossas casas.

O lar é um local onde o nosso cabelo pode ficar todo desarrumado, você pode usar as suas roupas velhas, pode relaxar. Isso é casa, lar. A nossa casa é um local onde podemos convidar os nossos amigos para nos visitar. A nossa casa é um lugar no qual pensamos enquanto estamos distantes, mesmo não sendo perfeitas. Nós sempre temos esse sentimento, queremos chegar em casa. Nos sentimos assim, da mesma maneira, em relação à palavra de Deus? A palavra de Deus é um local no qual passamos muito tempo? Onde nos sentimos familiarizados, confortáveis? Você pode ir até a palavra de Deus com o cabelo todo desarrumado? Em outras palavras, você pode ser verdadeiro e honesto diante da palavra de Deus? Muitas vezes, quando estamos assim, em público, tomamos cuidado pra nos apresentar de forma adequada. Em casa somos verdadeiros, de uma forma boa ou ruim, somos verdadeiros. Podemos ser verdadeiros diante da palavra de Deus.

Alguns anos atrás, eu encontrei com um homem da Romênia, um cristão. E por causa de sua fé, ele foi colocado num campo de tortura na Romênia. E sofreu torturas físicas terríveis. Depois ficou em confinamento, para tratamento por muito tempo. E por causa da experiência que ele teve, viveu e viu naquele tempo, ele se tornou um monge ortodoxo. Eu tive a oportunidade de falar com ele recentemente. Ele descrevia as torturas terríveis que ele passou e, enquanto ele descrevia, eu fiz uma pergunta pra ele: “Padre, como o senhor pode ter passado tanto tempo no inferno e o senhor mesmo, depois, não se tornar um demônio?”. Ele silenciou, ficou olhando fixo para o chão, depois olhou para mim e sorriu. Bateu no seu peito e disse: “Nos dias em que eu fiquei realmente louco, eu ia pra capela e fechava a porta. Lá ninguém conseguia me seguir”. No meio dessa vida toda difícil que ele enfrentou, ele encontrou um lar no seu coração. Na verdade, o que o monge disse é que foi protegido do inimigo, porque apesar de toda a loucura que ele viveu, de toda a tortura, ele encontrou um lar dentro do próprio coração, ele foi protegido dos ataques do inimigo dentro dessa capela interior.

Esse irmão estava ali, porque mesmo na prisão ele foi poupado, porque, mesmo na prisão, ele tinha um lar interior ao qual ele podia visitar e freqüentar. E Jesus diz: faça da minha palavra o seu lar. Jesus está convidando a todos nós para procurarmos o nosso local seguro e Ele quer que nos sintamos confortáveis em sua Palavra. Mas Ele deseja que nós nos apresentemos com honestidade na casa que é a Sua Palavra. Eu não creio que nós nos referimos a Palavra de Deus como casa, mas é isso que Jesus quer que tenhamos. Nas semanas seguintes, tente pensar nisso, ver a Palavra como um local onde você pode viver, como uma morada.

A segunda forma que o Senhor nos dá para viver a sua palavra vem do Salmo 109: “Sua palavra é uma lâmpada para os meus pés e uma lâmpada para o meu caminho”. Irmãos e irmãs, uma forma de descrevermos o nosso mundo hoje é escuridão. Muitas e muitas pessoas se perderam no caminho da escuridão, muitos deles são nossos amigos e membros das nossas famílias, lutando e caminhando por um mundo escuro. E é uma escuridão que não pode ser penetrada pela sabedoria humana. É uma escuridão que nós não temos o poder de corrigir. É uma escuridão que só pode ser dispersa pela luz de Deus. Você e eu temos sido motivados a caminharmos na luz da Palavra, porque sem a luz há uma grande escuridão. E, quantas vezes, você e eu imploramos a Deus: “Senhor envia-me a tua luz, ajuda-me a compreender o que eu preciso, o que eu devo fazer. Eu não estou compreendendo, estou confuso. Dá-me tua luz”. Mas o salmista diz: o Senhor nos deu a sua luz na Sua Palavra. E a Palavra de Deus ilumina o caminho pelo qual eu e você temos que caminhar.

Agora, a notícia complicada. A luz de Deus não ilumina o caminho por completo, por inteiro. Ela só ilumina passa a passo, cada passo que temos que dar. Já tiveram no interior a noite? Você tinha na mão uma vela ou lanterna. Você sempre coloca na direção dos seus pés, pra que possa ver qual o próximo passo que você deve dar. E é a mesma coisa com a Palavra de Deus. Pessoalmente, eu gostaria que Deus já mostrasse o caminho inteiro pra mim, gostaria que um anjo viesse com o plano da minha vida inteira num papel. E teria mais sentido ainda, se eu pudesse enxergar esse plano nos próximos 10 anos. Mas amigos, a realidade é que a maioria de nós só tem luz suficiente pra ver o próximo passo a ser dado. Eu acho que um exemplo perfeito do que estou dizendo é a apresentação que vimos hoje, mais cedo, sobre este grande projeto da Renovação Carismática [Murphy refere-se ao Planejamento Estratégico do Movimento]. Vocês têm um plano, mas não conseguimos ver ainda o que há por vir. Tudo o que tem que ser feito é dar o próximo passo. Eu quero dizer algo e, por favor, ouçam-me. Jesus quer dar a cada um de vocês luz suficiente pra que vocês já possam saber qual é o próximo passo que vocês têm que dar. Jesus não quer que nenhum dos seus discípulos tropece na escuridão. Então nós temos que buscar a Palavra de Deus, para, na Palavra, descobrir a luz para o próximo passo.

Jesus quer que nós confiemos n’Ele assim, a cada passo que temos que dar no nosso caminho. Isso nos faz dependentes do Senhor. Se o Senhor nos mostrasse já o caminho todo, haveria a possibilidade de não olharmos nem procurarmos mais por Ele. Nós poderíamos pensar que podemos todas as coisas, estaríamos com as rédeas nas mãos, porque sabemos já de tudo. É a misericórdia de Deus que dá a cada um de nós luz suficiente para darmos o próximo passo e quando a gente dá esse passo, já teremos luz suficiente para o passo seguinte. Mas não se preocupem com os 100 próximos passos a partir de agora, dê apenas o próximo passo e confie em Jesus, confie na palavra, pra que quando você precisar a luz brilhará para o próximo passo.

 O terceiro passo é a palavra de Deus como segurança. É o Salmo 118, 89-92: “É eterna, Senhor, vossa palavra, tão estável como o céu. Vossa verdade dura de geração em geração, tão estável como a terra que criastes. Tudo subsiste perpetuamente pelos vossos decretos, porque o universo vos é sujeito. Se em vossa lei não tivesse encontrado as minhas delícias, já teria perecido em minha aflição”. O salmo diz que há estabilidade na palavra de Deus, que há segurança na Palavra de Deus. Já observaram como as coisas no mundo vão mudando? No meu país eles fazem muitas pesquisas de opinião. Quantas pessoas gostam disso, quantas pessoas são a favor de um determinado projeto. E então uma estrela de rock é muito famosa num dia e no outro dia ninguém mais lembra daquela estrela de rock. As celebridades vem a tona e depois desaparecem. Há tantas opiniões, tantas situações no nosso mundo, que se nós colocarmos nossa fé nessas coisas, nossa vida será completamente instável. Porque o mundo muda, as pessoas mudam, os governos mudam, opiniões mudar, mas a Palavra de Deus dura para sempre, permanece para sempre.

Jesus nos deu uma grande lição: Ele diz a pessoa que ouvir a Palavra de Deus e agir a partir dela, construirá sua casa numa rocha. E as pessoas que não vivem na palavra de Deus constroem sua casa sobre a areia. Ambas serão testadas, ambas irão passar por tempestades, enchentes. Uma vai permanecer, a outra cairá. A casa que é construída na Palavra de Deus permanecerá para sempre, eternamente. Nos nossos dias, irmãos e irmãs, as pessoas colocam muita atenção em que tipo de casa elas irão construir. Qual a cor da casa, como é que eu posso fazer essa casa ficar bonita. Como minha casa pode impressionar as outras pessoas. Mas na verdade nós temos eu prestar atenção é na fundação da casa. A minha casa está construída sobre uma rocha? Minha vida está construída sobre a Palavra de Deus? Por que toda a casa será testada. Haverá enchentes, haverá tempestades, sendo você cristão ou não. A diferença é que aqueles que constroem sobre a palavra de Deus permanecerão firmes. Alguns de nossos irmãos de outras tradições cristãs têm a crença de que uma vez que você se torna um cristão, os seus problemas na vida acabaram. Como católicos nós não pensamos assim, mesmo sendo cristãos. Mesmo sendo você um cristão, mesmo caminhando você com Jesus, mesmo sendo cheio do Espírito Santo, tempestades ainda assim virão sobre sua vida. Bem vindo à vida.

Para nós, a tempestade não importa. O que é importante pra nós é a rocha. Você está construindo a sua vida sobre a rocha que é imutável, a rocha que é a Palavra de Deus? Ou você está construindo a sua vida a partir da opinião de pessoas? Você está formatando a sua vida de acordo com as últimas tendências? A nós foi dada a Palavra de Deus. E eu sei que muito de nós aqui, temos tido problemas reais e verdadeiros em nossas vidas. E eu não estou querendo simplificar, é muito difícil. Mas se nós nos apegarmos à Palavra de Deus, se nós permitirmos que a Palavra de Deus seja a rocha da nossa vida, então nós teremos condições de passar por qualquer coisa, porque a Palavra que o Senhor nos dá estabilidade. E nós iremos sobreviver ás enchentes, porque nossas vidas estão na rocha que é a Palavra de Deus.

Vamos agora ver a quarta forma: a palavra de Deus é um poder gerador. O livro de Gênesis diz “Deus disse: faça-se a luz”, “Deus disse: façam-se as montanhas”. A Palavra de Deus é tão poderosa que, quando Deus fala, as coisas se tornam vivas. Há uma força criadora, um poder na Palavra de Deus. Quando Deus fala, as coisas acontecem. Pensem no Antigo Testamento, o Senhor disse para o profeta “filho do homem, fale as nações”. Ele disse para Ezequiel “profetize sobre os ossos”, “fale com o vento”. Jesus disse “aquele que falar a essa montanha”, Jesus diz “tudo aquilo que você pedir em meu nome”. Agora, esse é um mistério que eu não entendo por completo. Pois não somente quando Deus fala que há um poder criador, mas Ele tem dado aos seus seguidores, também, um tipo de poder, uma autoridade. E algo acontece também quando nós falamos, quando falamos a partir do Espírito de Deus. Você e eu, como cristãos. Ouçam atentamente, por favor. Nós temos o poder de criar, trazer a vida, mas também de destruir. Com as nossas palavras, temos o poder de construir e de destruir. Podemos fortalecer e curar com nossa palavra, mas podemos demolir e destruir com a nossa palavra. Jesus tem aqui um aqui um alerta pra cada um de nós hoje.
 
Vocês serão julgados por toda a palavra impensada que sair de suas bocas. Há um poder criador, há uma força, que através de Deus sai de nossas palavras. E Paulo diz que devemos nos dirigir uns aos outros com palavras de elogio, com hinos, com cânticos. Temos que nos dirigir uns aos outros com palavras que constroem, e não que destroem. Cuidado com a fofoca, cuidado pra vocês não falarem pelas costas, não murmurarem. Ao contrário, motivem uns aos outros. Vamos nos animar, animar a fé um do outro através da palavra de Deus. Vocês têm o poder de falar a palavra de Deus. E você pode ser uma bênção pra todos que pela sua boca ouvirem a Palavra de Deus.

A quinta forma: a palavra de Deus é transformadora. E aqui vou mencionar um versículo de Jesus, que Jesus disse: “Vocês já estão purificados, pela palavra que eu proclamei”. Uma outra tradução usa uma palavra diferente. Diz: “Vocês já estão aparados pela palavra que eu proclamei sobre vocês”. Bem amigos, a Palavra de Deus quer trabalhar em cada um de nós. Eu estou tentando seguir a Deus, mas ainda estou longe da perfeição. Eu fico às vezes pensando, minha mente ainda fica vagando, meu coração ainda tem raiva, ganância. Ainda há coisas do mundo trabalhando dentro de mim e Jesus, porque me ama, está trabalhando na minha conversão. E uma das formas que ele nos purifica, apara as nossas arestas, é através da Palavra.

Foi-nos dito, na Carta aos Hebreus, que a Palavra de Deus é como uma espada afiada, é como uma lâmina, é como uma faca. É como um feixe de laser. A Palavra de Deus é tão precisa que pode entrar em nossos corações e realizar uma cirurgia. Precisamos permitir que o Senhor retire de nós o tumor da ganância, que Ele possa tirar de nós a malignidade da luxúria. A palavra de Deus é como uma faca e quando nós não simplesmente lemos a palavra, mas ao contrário, acolhemos a Palavra de Deus no nosso ser, essa lâmina afiada vai realizar em nós uma cirurgia. Então, de alguma forma, a Palavra de Deus pode trazer pra cada um de nós muito conforto. Mas, por outro lado, a Palavra de Deus traz também um grande desafio. Traz pra nós um tipo de violência, uma luta interior. Porque pra ser honesto com vocês, eu estou ainda ligado aos meus pecados, ligado ao mundo. Muitas vezes não queremos nos desgarrar das coisas do mundo. Então, o doutor Jesus, usando a Palavra como instrumento afiado, tem que retirar de mim todas essas coisas. Nem sempre é uma experiência agradável. Mas é uma experiência de cura, que nos traz vida. Dez anos atrás, eu tive câncer no meu rim. E me cortaram do estomago até as costas. Tiveram que retirar o meu rim. Não foi uma experiência agradável. Mas eu estou vivo hoje, por causa daquela cirurgia. Há uma malignidade no mundo hoje, que é muito pior do que o câncer. É câncer da alma e do coração. E o doutor Jesus nos ama tanto, que quer fazer uma cirurgia em cada um de nós. Deixe o doutor, o médico fazer o seu trabalho.

Há um segundo tipo de violência através da Palavra de Deus. Lembram da história que Jesus nos contou? Sobre a semente que é espalhada no solo? Algumas sementes caíram em solo pedregoso. E aí a planta cresceu rapidamente, mas também morreu rapidamente, porque não havia profundidade para continuar crescendo. E aqui há um versículo que Jesus usa para explicar isso. Quando a tribulação e perseguição vierem por causa da Palavra. Então Jesus está dizendo para nós, todos que estamos aqui, que passamos por tempos difíceis. Temos realmente problemas nas nossas vidas. Mas nesse momento Jesus está falando de algo diferente. Jesus está dizendo que, exatamente por causa da Palavra, haverá perseguição. Uma vez que nós vivemos na Palavra e a proclamamos, haverá uma resistência do mundo. Então, você e eu temos que fazer uma escolha. Nós vamos tentar evitar a perseguição e parar com a Palavra ou viveremos na Palavra e enfrentaremos as perseguições? Não podemos ter os dois caminhos. Porque Jesus disse que se você seguir a Palavra, haverá luta por causa Dela. Jeremias também teve problema e ele disse que não queria mais falar sobre a Palavra, porque toda a vez que falava de Deus, entrava em algum tipo de problema. Mas depois ele diz: “Quando eu calo a minha boca, quando eu tento calar a minha boca, eu sinto como um fogo queimando o meu coração. É fogo nos meus ossos. Eu me esgoto em lutar contra a palavra. Mas eu não posso, não consigo vencer esse fogo no meu coração”. E então Jeremias abre sua boca outra vez.

Irmãos e irmãs, não sei como vocês estão se sentindo em relação ao futuro. Os dias que virão serão desafiadores? Ou serão bons? Ou serão as duas coisas? O Pai batizou Jesus em Sua Palavra, pra que Jesus pudesse ser fiel a sua missão. Jesus quer nos batizar em Sua Palavra, pra que nós possamos ser fiéis a missão. Jesus fez com que Sua Palavra se tornasse a nossa casa, a nossa luz, fez com que Sua Palavra fosse a nossa segurança. Fez com que Sua Palavra fosse, em nós, uma força criadora. Ele nos transforma pela Sua Palavra. Nós temos hoje uma opção a fazer, uma opção profunda a fazer.

Jim Murphy
Diretor do Instituto de Formação do ICCRS


Leia mais sobre Formação