Instrumentos poderosos de Evangelização

“Toda a autoridade me foi dada no céu e na terra. Ide, pois, e ensinai a todas as nações; batizai-as em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Ensinai-as a observar tudo o que vos prescrevi. Eis que estou convosco todos os dias, até o fim do mundo" (Mt 28, 8-20).

Os discípulos saíram ao comando de Jesus e proclamaram a Boa Nova com sinais e prodígios e o mundo nunca mais foi o mesmo.

Por virtude de nosso batismo, e como membros do corpo místico de Cristo, somos chamados pelo Senhor a anunciar o evangelho a todos ao nosso redor. O Concílio Vaticano II, sob o Decreto do Apostolado dos Leigos, 2, declara: "O apostolado da Igreja, portanto, e cada um dos seus membros, tem por objetivo primeiro anunciar ao mundo, por palavras e ações, a mensagem de Cristo e comunicar ao mesmo a graça de Cristo".

Por que devemos evangelizar?

A Conferência Nacional dos Bispos Católicos (NCCB) nos Estados Unidos enumera as seguintes respostas à esta pergunta, conforme afirmada em seu livreto 'Go and Make Disciples':

1. Devemos evangelizar porque o Senhor Jesus nos ordenou a fazê-Io;

2. Devemos evangelizar porque as pessoas devem ser trazidas à salvação que o Senhor Jesus oferece na e através da Igreja;

3. Jesus nos ordenou evangelizar a fim de trazer luz e resgatar as pessoas do erro;

4. O Senhor nos deu a mensagem que é única. Conhecer Jesus Cristo e pertencer à Igreja não é o mesmo que acreditar em qualquer coisa e pertencer a qualquer outra comunidade;

5. Devemos evangelizar para mostrar nosso amor por cada pessoa, independente de sua posição, idioma, ou condição física, mental ou social. Porque experimentamos o amor de Cristo, devemos partilhá-Io.

Instrumentos de Poder para Evangelizar

A fim de cumprirmos nossa missão, o Senhor nos proveu com ferramentas básicas e poderosas que estão prontamente disponíveis a nós. Esta lista não é, de maneira alguma, exaustiva, mas eu acredito que são elementos necessários na obra da evangelização:

1. A presença do Espírito Santo;

2. A intercessão de Maria, a mãe de Deus e a mãe do Corpo Místico de Cristo;

3. O uso dos dons carismáticos do Espírito Santo;

4. Oração.

1. A presença do Espírito Santo

Antes de subir ao céu, Jesus disse aos seus discípulos: "Mas descerá sobre vós o Espírito Santo e vos dará força; e sereis minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judéia e Samaria e até os confins do mundo" (Atos 1, 8). Em Pentecostes, quando os discípulos receberam o derramamento do Espírito Santo, eles receberam poder, o mesmo poder que ressuscitou Jesus dos mortos. Consequentemente, foram transformados em evangelizadores corajosos e poderosos. O batismo do Espírito Santo os capacitou a caminhar na dimensão espiritual, onde eram guiados pelo Espírito, controlados pelo Espírito, enchidos pelo Espírito e guiados pelo Espírito. Eles puderam fazer as obras de Jesus tais como ressuscitar mortos à vida, fazer os cegos enxergarem novamente, os paralíticos caminharem, os surdos ouvirem e libertando os oprimidos pelo demônio. Em João 14, 12, Jesus diz: "Em verdade, em verdade vos digo, aquele que crê em mim fará também as obras que eu faço, e fará ainda maiores do que estas, porque vou para junto do Pai".

Em sua encíclica Evangelii Nuntiandi, o Papa Paulo VI declara que "a evangelização nunca será possível sem a ação do Espírito Santo". E prossegue: "É o Espírito Santo que, hoje assim como nos primórdios da Igreja, age em cada evangelizador que permite ser possuído e guiado por ele. O Espírito Santo coloca em seus lábios as palavras que ele não consegue encontrar por si mesmo e, ao mesmo tempo, o Espírito Santo predispõe a alma do ouvinte a abrir-se e receber a Boa Nova e o Reino sendo proclamado" (EN 75). Invocar o Espírito Santo para que nos capacite deveria ser a prioridade de todos os Cristãos.

2. A Intercessão de Maria, a mãe de Deus e a mãe do Corpo Místico de Cristo

Maria, a mediadora de todas as graças, a esposa do Espírito Santo, é a evangelizadora por excelência.

No CIC, no. 973, encontramos estas palavras: "Ao pronunciar o "fiat" (faça-se) da Anunciação e ao dar o seu consentimento ao Mistério da Encarnação, Maria já colabora para toda a obra que o seu Filho deverá realizar. Ela é mãe em todos os domínios em que Ele é Salvador e Cabeça do Corpo Místico". O seu "Sim" ao Senhor e a sua fé e confiança Nele fazem dela uma evangelizadora modelo. Quando eles ficaram sem vinho durante a festa de casamento em Caná, Maria disse aos servos "Fazei o que ele vos disser" (Jo 2, 3).

A fim de nos tornarmos proclamadores poderosos do evangelho, deveríamos guardar no coração suas instruções: sermos obedientes a Jesus fazendo o que ele nos diz para fazer. É também sábio de nossa parte invocar sua intercessão para que possamos realizar as tarefas que o Senhor nos atribuiu. Afinal de contas, ela é nossa "mãe" e ela é "cheia de graça". O CIC, no. 968, diz: "Mas o seu papel em relação à Igreja e a toda a humanidade vai ainda mais longe. De modo inteiramente singular, pela obediência, fé, esperança e ardente caridade, ela cooperou na obra do Salvador para a restauração da vida sobrenatural das almas. Por este motivo ela se tornou para nós mãe na ordem da graça".

3. Os dons carismáticos do Espírito Santo

São Paulo descreve os seguintes dons carismáticos, conforme mencionados em I Coríntios 12, 8-10: o dom da sabedoria, a palavra de conhecimento, fé, cura, milagres, profecia, discernimento dos espíritos, línguas e interpretação de línguas. Estes dons são os ingredientes para um trabalho de evangelização poderoso e efetivo. O CIC, no. 798, declara que "Carismas são "graças especiais" pelas quais o Espírito Santo "torna os fiéis aptos e prontos a tomarem sobre si os vários trabalhos e ofícios, que contribuem para a renovação e maior incremento da Igreja". Os carismas não são apenas "habilidades naturais", mas dons dados pelo Espírito Santo a cada pessoa, conforme Ele deseja. Há outras listas de dons mencionados em Efésios 4, Romanos 12 e I Pedro 4. Certamente, os carismas ou dons espirituais manifestam a transcendência de Deus. Nas Cruzadas de Cura, na Tailândia, não muito tempo atrás, que eu tive o privilégio de conduzir, as manifestações dos dons do Espírito Santo, como palavra de conhecimento, profecia, curas, milagres, línguas e palavra de sabedoria foram muito visíveis.

Algumas pessoas saíram de suas cadeiras de roda caminhando, pessoas surdas começaram a ouvir, tumores e cistos anormais desapareceram, alguns cegos começaram a enxergar e outras curas como curas emocionais e espirituais e curas de relacionamentos aconteceram.

Depois da Cruzada, algumas pessoas que não eram Cristãs nos procuraram para pedir para ser batizadas como católicos, porque haviam testemunhado o poder e a presença de Jesus em seu meio. Eles acreditaram na pregação de que Jesus é verdadeiramente Deus e homem, que morreu por nossos pecados, ressuscitou dos mortos e está agora sentado à direita de Deus, e começaram a acreditar que Jesus cura e que continua a curar.

Jesus diz, em João 14, 11: "Crede-me: estou no Pai e o Pai em mim. Crede-o ao menos por causa destas obras". Estes dons espirituais não se aplicam somente às Cruzadas de Cura ou Serviços de Cura, ou grupos de oração, mas podem também ser usados no ambiente de trabalho, em casa ou onde quer que hajam interações humanas. O documento do Concílio Vaticano II sobre o Decreto do Apostolado dos Leigos 3, afirma: "A partir do recebimento destes carismas, até os mais comuns, surge em cada fiel o direito e o dever de exercê-Ios na Igreja e no mundo para o bem dos homens e para o desenvolvimento da Igreja: de exercer a liberdade do Espírito Santo que "sopra onde quer".

4. Oração

O que é oração? Oração é elevar nossa mente e nosso coração a Deus ou o ato de pedir boas coisas a Deus, de acordo com o CIC. A oração é a chave que abre a porta para o poder de Deus. Em Mateus 7, 8-11, Jesus diz: "Porque todo aquele que pede, recebe. Quem busca, acha. A quem bate, abrir-se-á". "Invoca-me nos dias de tribulação, e eu te livrarei e me darás glória" (Sl 49, 15).

Uma das armas mais poderosas para evangelizar é a oração. A oração pode derrubar o poder do inimigo e é um veículo para uma vida Cristã vitoriosa.

"Mas aqueles que contam com o Senhor renovam suas forças; ele dá-Ihes asas de águia. Correm sem se cansar, vão para a frente sem se fatigar" (Is 40, 31).

Orações não deveriam ser dirigidas a Deus apenas para as nossas necessidades pessoais para também por aqueles que não conhecem o Senhor. São Paulo, em Efésios 6, 18-19, escreve: "Intensificai as vossas orações e súplicas. Orai em toda circunstância, pelo Espírito, no qual perseverei em intensa vigília de súplica por todos os cristãos". Nunca vou esquecer da experiência que tive um dia quando fui entrevistado, ao vivo, em um programa Cristão de TV, em São Francisco, na área da baía. Fui entrevistado quanto ao ministério de cura e libertação e o entrevistador pediu-me para rezar para os telespectadores ao vivo. Sem hesitação, eu rezei em línguas e invoquei o Espírito Santo para manifestar Sua presença. Comecei então a receber palavras de conhecimento sobre curas e profecias para certos indivíduos que estavam assistindo ao programa. Também aproveitei a oportunidade para rezar pelo batismo no Espírito Santo. Na conclusão do programa, muitos telespectadores telefonaram para testemunhar curas.

Outras Ferramentas Poderosas de Evangelização

Incluem os sacramentos da Igreja, viver a Palavra de Deus ou viver o Evangelho, testemunho pessoal e unidade cristã. Como católicos batizados, temos todas estas ferramentas poderosas de evangelização à nossa disposição. Deus Pai já nos abençoou em Jesus com toda a sorte de bênçãos espirituais nos céus, de acordo com as escrituras. Portanto, comecemos a colher almas para o Reino de Deus agora mesmo!

Fonte: Boletim do ICCRS (International Catholic Charismatic Renewal Services), Volume XIV, número 3, de maio/junho de 2008.


Leia mais sobre Formação