A feliz expectativa da Ressureição

alt

Mas o Anjo dirigindo-se às mulheres, disse-lhes: “não temais! Sei que estás procurando Jesus, o crucificado. Ele não está aqui, pois ressuscitou, conforme havia dito. Vinde ver o lugar onde ele jazia, e, depressa, ide dizer aos seus discípulos: Ele ressuscitou de entre os mortos... elas, partindo depressa do túmulo, comovidas e com grande alegria, correram a anuncia-lo aos seus discípulos”.  Mt 28, 1-8

Há alguns anos, tive a oportunidade de ouvir o Papa Bento XVI anunciar a toda a multidão de fiéis reunida na Praça São Pedro por ocasião da Páscoa: “Cristo Ressuscitou! Cristo está vivo verdadeiramente! Aleluia! “. Aquele anúncio do Papa emérito pareceu-me tão autêntico, tão cheio de verdade, que senti-me inundado de uma grande alegria: Cristo, o meu Senhor Jesus, está verdadeiramente vivo! Aleluia! De fato, este é o anúncio mais eloquente de nossa fé: Jesus vive, ressuscitou e nós somos suas testemunhas! 

Os discípulos que viveram com Ele por longos três anos, viram inúmeros milagres, que se fossem escritos um a um, creio que o mundo não poderia conter os livros que se escreveriam (cf. Jo 21,25), ficaram transtornados com a prisão, paixão e morte de Jesus. Era como se estivessem cegos por causa dos acontecimentos que presenciaram, ao ponto de não se recordarem mais das palavras de Jesus. A tristeza, a decepção e o medo os faziam esquecer as promessas do Divino Mestre. 

Algumas mulheres, mais zelosas e fiéis, foram de madrugada ao túmulo, talvez motivadas pela curiosidade de saber se as promessas do Senhor se cumpriram, apesar da dor da cruz, talvez apenas para cumprir o rito judaico da sepultura. Quando elas chegaram lá, foram surpreendidas com o anúncio que mudaria para sempre as suas vidas e o mundo inteiro: “Ele não está aqui, pois ressuscitou, conforme havia dito”! (Lc 24,6)O evangelho segundo Mateus, diz que as mulheres partiram dali com o coração cheio de alegria para anunciar aos discípulos essa Boa Nova. O Papa Bento XVI, no livro Introdução ao Cristianismo (J. RATZINGER, Introdução ao Cristianismo, Ed. Loyola, São Paulo, 2005), nos diz que o evento da Ressurreição de Jesus foi determinante para os discípulos. O Cristo Ressuscitado lhes encheu de coragem e os animou, soprando sobre eles o Espírito Santo em Pentecostes.

Desde então, e até que o Senhor Jesus volte, a Igreja Católica com alegria, coragem e intrepidez, nunca deixou de fazer este anúncio, que continuamente nos transforma em homens e mulheres novos para um mundo novo!

Nos nossos dias, o Senhor quis que todos nós, carismáticos cheios do Espírito Santo, sejamos estes anunciadores da Boa Nova da Ressurreição, cheios de coragem e alegria, nas nossas pregações, orações, músicas... em tudo aquilo que fizermos, devemos anunciar, como testemunhas oculares, que Jesus Cristo é o Senhor e que ele está vivo, ressuscitado e presente no meio de nós e que logo voltará!

Este anúncio deve reverberar no seio dos nossos Grupos de Oração, nas praças, nas universidades, em todos os lugares: Jesus Ressuscitou! Aleluia!

 

Padre Clovis Cavalcanti de Albuquerque Neto

Instituto Divino Mestre - Brasília-DF

 


Leia mais sobre Especial