4ª domingo do advento: O povo, que andava na escuridão, viu uma grande luz (Is 9,1)

alt

"Restaurai-nos, ó Senhor, mostrai-nos serena a vossa face e seremos salvos” Sl 79, 4.

Estamos às vésperas de mais um Natal, dia em que comemoramos o nascimento de Jesus. Porém, surge um questionamento: estamos preparados para vivenciar realmente a vinda daquele que enviado pelo Pai veio para nos salvar? Façamos um exame de consciência e vejamos como estamos nos preparando.

Com certeza, não nos esquecemos de arrumar a nossa casa, enfeitá-la para a noite especial, onde nos reuniremos com as pessoas que amamos. Preparamos uma bela e farta ceia ou vamos para algum lugar onde somos convidados. Providenciamos roupas novas, nos preparamos com largos sorrisos, compramos presentes e o “clima de Natal está no ar”! Todas essas coisas não bastam para viver um bom Natal, é preciso trilhar um caminho que nossa senhora pode nos ensinar.

Ainda dá tempo de fazermos a diferença

Maria, quando recebeu do anjo o anúncio de que seria a mãe do Salvador, cheia do Espírito Santo, não se conteve de alegria por encontrar graça diante de Deus e percorreu a distância de dois dias, levada a partilhar essa alegria com sua prima Isabel que, já em idade avançada, esperava um filho! (Lc 1, 39-45). Não seria para nós essa a motivação para a comemoração do Natal? Cheios de alegria irmos aonde o Senhor nos mandar e principalmente com nossas famílias anunciarmos a chegada do Messias e o verdadeiro sentido do Natal?

Isabel relata “pois assim que a voz de tua saudação chegou aos meus ouvidos, a criança estremeceu de alegria em meu seio” (Lc 1,44).Que nós possamos ser portadores dessa alegria e que a criança que habita em todos nós possa ser contagiada e transborde da profunda paz que somente Jesus pode oferecer.

Maria, como nossa mãe, sempre nos ensina como viver o mandamento que seu Filho nos deixou: “amai-vos uns aos outros como eu vos amo” (Jo 15,12). Amando como Jesus ama, perdoando como Jesus, doando-se como Jesus e desse modo viveremos o Natal que está no coração de Deus!

Quantos de nós, nesse momento, temos o coração cheio de amarguras, tristezas, decepções e nem queremos pensar em “clima de Natal”. Para você  Jesus nasceu, sofreu de maneira inimaginável e termina dizendo “Pai, perdoa-lhes; porque não sabem o que fazem” (Lc 23-34).

O perdão é um bálsamo para quem recebe, porém, a maior quantidade recebe quem dá o perdão. Orar por aqueles que te ofenderam, porque a melhor oração é amar! Reúnam-se, em família, com os amigos e distribuam em abundância a alegria do Natal! Busque não se isolar! Porém, se você não tem ninguém com quem se reunir, saia de casa e com um sorriso no rosto distribua a todos a quem encontrar, um Feliz Natal!

 

Cleusa Bombonati

Grupo de Oração Santa Catarina

Francisco Beltrão /PR


Leia mais sobre Especial