Santo Agostinho descobriu em Cristo o sentido último e completo da vida

alt

A Igreja recorda hoje Santo Agostinho, um homem profundamente apaixonado pela busca da verdade. O Papa emérito Bento XVI em sua catequese, realizada em 2006, afirma que Agostinho se tornou um modelo do caminho rumo a Deus, suprema Verdade e sumo Bem. Leia um trecho dessa reflexão.

------------------

Toda a sua existência foi uma apaixonada busca da verdade. No final, não sem uma prolongada aflição interior, descobriu em Cristo o sentido último e completo da própria vida e de toda a história humana. Na adolescência, atraído pela beleza terrena, "lançou-se" sobre ela como ele mesmo confessa (Cf. Confissões 10, 27-28) de maneira egoísta e possessiva, com comportamentos que suscitaram não pouca dor na sua piedosa mãe. Mas através de um percurso extenuante, também graças às orações dela, Agostinho abriu-se cada vez mais à plenitude da verdade e do amor, até à conversão, ocorrida em Milão sob a guia do Bispo Santo Ambrósio.

Assim, ele permanecerá como um modelo do caminho rumo a Deus, suprema Verdade e sumo Bem. "Tarde te amei, ó Beleza tão antiga e tão nova, tarde te amei! Estavas dentro de mim e eu estava fora, e aí te procurava... Estavas comigo e eu não estava contigo... Mas Tu me chamaste, clamaste e rompeste a minha surdez. Brilhaste, resplandeceste e curaste a minha cegueira" (Ibidem). Obtenha Santo Agostinho o dom de um encontro sincero e profundo com Cristo, para todos os jovens que, sedentos de felicidade, a buscam percorrendo caminhos equivocados e que se perdem em becos sem saída.

 

------------------------
Fonte: Vaticano

 


Leia mais sobre Artigos