O Sagrado Coração

alt

No mês de junho a Igreja tem como devoção contemplar e meditar o Sagrado Coração de Jesus, celebrado este ano no dia 03 de junho. Não é qualquer coração ou qualquer devoção, mas diz respeito ao Coração d'Aquele que nos amou até a morte, e morte de cruz, morte por amor. Numa das aparições de Nosso Senhor Jesus Cristo à Santa Margarida Maria Alacoque, Ele disse: “Eis aqui o coração que tanto amou os homens, até se esgotar e consumir para testemunhar-lhe seu amor…”

Aliás, não tem como falar sobre este Sagrado Coração se antes não falarmos da origem desta devoção, que possui raiz na Sagrada Escritura: o primeiro episódio é lembrado quando ouvimos e lemos a respeito do discípulo amado que, na última ceia, reclinou sua cabeça sobre o peito do Mestre e permaneceu ouvindo Seu Coração; o segundo episódio que deve ser lembrado é quando o soldado perfura com uma lança o lado de Jesus e jorram sangue e água do Seu Coração.

Estes episódios narrados na Sagrada Escritura a respeito do Sagrado Coração de Jesus, podem nos remeter à Bula Papal Misericordiae Vultus, na qual o Papa Francisco coloca como primeira frase que “Jesus Cristo é o rosto da misericórdia do Pai”. Ora, se Jesus Cristo é o rosto da misericórdia do Pai, então, podemos também dizer que Seu Sagrado Coração é o Coração Misericordioso do Pai.

 

O Coração que acolheu o discípulo amado, acolhe a todos    

Assim como o Sagrado Coração acolheu o discípulo amado, Ele também acolhe a todos nós e nossas inquietações. Olhando para o discípulo João temos a consciência que Jesus nos acolhe sempre no Seu Coração cheio de amor e misericórdia. Podemos ter a coragem de sermos próximos e íntimos de Jesus, como João o foi, e ter o desejo de reclinar nossa vida sobre este Coração e Dele ouvir as batidas que podem trazer tranquilidade e confiança profundas às nossas vidas.

Às vezes, no decorrer de nossos dias, enfrentamos agitações que parecem querer nos perturbar; coisas simples, mas bem práticas, do dia a dia, e que têm um poder de nos deixar ansiosos, preocupados, angustiados. No entanto, se mantivermos o hábito de sermos como o discípulo amado, João, então escutaremos das batidas do Sagrado Coração e cada uma destas batidas é capaz de colocar nosso coração no compasso do Seu Coração, trazendo assim paz e tranquilidade, advindas não de uma ausência de agitações, mas sim de uma confiança e segurança que estão Nele.

 

O Coração perfurado, do qual jorram sangue e água

Falávamos anteriormente de um segundo episódio bíblico que fundamenta a devoção ao Sagrado Coração de Jesus, é o momento em que um soldado romano perfura o lado de Jesus Cristo e, uma vez que sua lança alcança-lhe o Coração, jorram sangue e água. Esta perfuração ao Sagrado Coração de Jesus poderia ser fato secundário, mas o Evangelista faz questão de ressaltá-lo.

Nesta pequena reflexão, porém, desejo deter-me ao que acontece quando este Sagrado Coração é perfurado: jorram o sangue e a água. A água que significa nosso Batismo, isto é, o grande ato da misericórdia de Deus para nós, pois é através dele que somos feitos filhos adotivos ou filhos no Filho. O sangue, por sua vez, relembra e significa a Eucaristia, que é nosso maior momento de encontro e comunhão com Deus, o que somente um Deus de Misericórdia poderia nos proporcionar.

Percebemos, então, que o Pai deu à humanidade um Sagrado Coração que ACOLHE e COMUNICA Seu Amor por cada um de nós, curando nossas dores, consolando nossas aflições e sendo refúgio sempre certo nas tempestades da vida.

Assim sendo, crendo de coração no Deus que quer ACOLHER e COMUNICAR-SE conosco, podemos olhar para as circunstâncias de nossa vida com coragem, entusiasmo, fé e muita esperança (guarde estas 4 palavras: coragem, entusiasmo, fé e esperança!), certos de que temos livre acesso para colocar no Sagrado Coração de Jesus todas as nossas realidades, pois Seu Coração jamais despreza um filho que suplica.

Estamos no Ano da Misericórdia, no Ano do Sagrado Coração Misericordioso.

Coragem, o Sagrado Coração de Jesus está conosco.

 

 

Sergio Viegas

Grupo de Oração Magnificat- Caxias do Sul (RS)


Leia mais sobre Especial