São Miguel, São Rafael e São Gabriel: Arcanjos de Deus

alt

Os Arcanjos são seres espirituais bondosos enviados por Deus em uma missão particular de maior importância junto aos homens. No entanto, não podemos nos esquecer de que a missão deles continua e, que por isso, podemos invocá-los sempre que necessário. Na hierarquia angélica, os arcanjos estão acima dos anjos, já que eles cuidam de situações específicas como podemos ver na própria Bíblia. Já diria São Gregório Magno: “Aqueles que anunciam fatos menores são ditos anjos, mas os que levam as maiores notícias: arcanjos”.  Por meio da Sagrada Escritura, temos o conhecimento do nome de três Arcanjos e o nome de cada um deles designa sua missão, são eles: Miguel, presente nos Livros de Judas (cf. Jd 9), de Daniel (cf. Dn 10,13. 21; 12, 1) e no Apocalipse (Ap 12, 7); Rafael, presente no Livro de Tobias (cf. Tb 6, 8; 12, 15); e Gabriel, no Evangelho de São Lucas (Lc 1, 11.19. 26), mas seu nome também aparece no livro de Daniel (cf. Dn 8, 16; 9, 21ss).

São Miguel é o grande chefe do Exército celeste. Seu nome Miguel significa “quem como Deus?”. Quando Lúcifer, dominado pelo orgulho, quis igualar-se a Deus, Miguel liderou o exército celeste contra os anjos rebeldes (demônios), derrotando-os e expulsando-os da presença de Deus (cf. Ap 12, 7ss). Por isso, São Miguel deve ser invocado nas preces por libertação, nos exorcismos e nas lutas contra as tentações de cada dia. Sua missão principal é proteger a Igreja e defender a Cristandade. Todas as vezes que se trata de grandes feitos, diz-se que São Miguel é enviado, porque pelo próprio nome e ação dá-se a entender que ninguém pode por si mesmo fazer o que Deus quer destacar.

São Rafael é o Arcanjo da Cura, cujo nome significa “Deus Cura”. Dá-se a conhecer a Tobias: “Sou Rafael, um dos sete anjos que apresentam as orações dos santos, e que podem defrontar a majestade do Santíssimo” (cf. Tb 12, 15). Rafael é o único que esconde de todos, até o fim das missões que lhe foram confiadas por Deus, a própria identidade celeste, velada em semblante e atitudes humanas familiares, escondida, mas sempre ativa nas situações comuns e ordinárias da vida. Por este motivo, é sempre identificado também como Anjo da guarda do qual é modelo perfeito. Na narração Bíblica, Rafael aparece como guia providencial de Tobias na sua longa viagem até a Média, que o Arcanjo torna vantajosa para o jovem, ministrando-lhe ciência terapêutica. Assim, o remédio, preparado com órgãos internos do peixe que o Anjo recomendou a Tobias pescar, tratará a doença dos olhos (Tb 6, 9) do seu Pai tornado cego, enquanto a fumaça da combustão do coração e do fígado do peixe servirá de apoio para a libertação do demônio de Sara, futura esposa de Tobias (cf. Tb 6, 8; 8, 2). Por isso, São Rafael é invocado, como intercessor nas situações de doenças da alma e do corpo. Seu auxilio deve ser pedido diante das necessidades de Cura.

São Gabriel é o arcanjo anunciador da Encarnação do Verbo (cf. Lc 1, 26). Seu nome significa Força ou fortaleza de Deus. Aparece no Antigo Testamento a Daniel e o auxilia a cerca das revelações divinas, especialmente sobre as Setenta Semanas, texto que alude sobre o tempo que deveria transcorrer até a vinda do Messias (cf. Dn 8, 16; 9, 21ss). Já no Novo Testamento é o mesmo anjo Gabriel que prediz ao sacerdote Zacarias, no templo, junto ao altar dos perfumes, o nascimento de um homem que será chamado João (Batista). E é o mesmo arcanjo, sempre enviado para anunciar grandes coisas, que irá à humilde casa de Nazaré anunciar à Virgem Maria a maior de todas as coisas; comunicar que, sem deixar de ser virgem, ela daria à luz ao Filho do Altíssimo, que seria chamado Jesus, porque seria o Salvador do mundo. É através dele que aprendemos a primeira parte da Oração da Ave-Maria: "Ave-Maria, cheia de graça, o Senhor é convosco!”. Este Arcanjo deve ser invocado em todas as situações em que precisamos comunicar os planos do Senhor e quando precisamos anunciar a Verdade que liberta.

Que nesta Festa dos Santos Arcanjos São Miguel, São Rafael e São Gabriel possamos nos voltar para eles tendo a certeza que eles combatem o Bom Combate da fé conosco e que possamos propagar a devoção dos anjos. Os anjos existem e cooperam em nosso favor (cf. Sl 90, 11). Que São Miguel nos ajude, hoje, a libertar os oprimidos e a pôr em liberdade os cativos. Que São Rafael nos auxilie a restaurar a visão aos cegos e sarar os contritos de coração. E que São Gabriel nos fortaleça para que anunciemos a Boa Nova aos pobres e publiquemos o ano da Graça do Senhor. Peçamos hoje a intervenção dos Santos Arcanjos e de toda a milícia celeste para que estejam junto a nós, a fim de vencermos a batalha e que muitos possam alcançar a salvação por meio de Jesus Cristo Nosso Senhor.

 

Seminarista Thiago da Silva Nascimento

Arquidiocese do Rio de Janeiro

Coordenador Estadual do Ministério para Seminaristas da RCC RJ.


Leia mais sobre Especial