A vivência do amor no Matrimônio e na família

alt

Estamos no mês das Vocações e, nesta semana especialmente dedicada à Família, o Portal da RCCBRASIL traz uma série com artigos para refletir sobre a missão desafiadora das Famílias. Neste quarto texto, iremos refletir sobre a profundidade do sacramento do Matrimônio e de todas as experiências que surgem por meio dele. Confira:

Os sacramentos são os primeiros passos para o caminho de santificação e de uma vida em Cristo, e o Matrimônio, sacramento de serviço a Igreja, recebe de Deus graças especiais por envolver o sim de duas pessoas na construção de uma família. E o amor é o fermento necessário para uma vivência conjugal e familiar harmoniosa e temente a Deus. “Fiel, perseverante, fecundo. São estas as três características do amor que Jesus nutre a sua Igreja, a sua Esposa. E estas são também as características de um autêntico matrimônio cristão” diz Papa Francisco sobre vida matrimonial.

O matrimônio é o início da construção familiar, que agora são uma só carne, um só coração uma só alma com os mesmos propósitos, sonhos e planos em um grande projeto de doação, perseverança e respeito alicerçado no amor que vem de Deus, este é o grande investimento do Criador para humanidade. Visto que o Filho Unigênito do Pai veio ao mundo por meio de uma família, consagrando assim toda união esponsal como via de santificação.

A Igreja nos ensina que a grande fonte de graça que impulsiona os casais a viverem o matrimonio é o próprio Jesus Cristo. "Como outrora Deus tomou a iniciativa do pacto de amor e fidelidade com seu povo, assim agora o Salvador dos homens, Esposo da Igreja, vem ao encontro dos cônjuges cristãos pelo sacramento do Matrimônio." Permanece com eles, concede-lhes a força de segui-lo levando sua cruz e de levantar-se depois da queda, perdoar-se mutuamente, carregar o fardo uns dos outros, "submeter-se uns aos outros no temor de Cristo" (Ef 5,21) e amar-se com um amor sobrenatural, delicado e fecundo. Nas alegrias de seu amor e de sua vida familiar, Ele lhes dá, aqui na terra, um antegozo do festim de núpcias do Cordeiro. (Catecismo da Igreja Católica,§1642).

Experiência familiar é construída e moldada ao longo dos anos, superando as diversidades do dia-a-dia, enfrentando juntos os desafios da vida a dois, para que assim haja através da confiança uma entrega verdadeira e sincera de ambas as partes do mesmo modo como Cristo se entregou a Cruz salvando a humanidade, o matrimônio cristão tem por essa finalidade continuar a missão de Cristo inspirados na Sagrada Família de Nazaré.  

Na cerimônia matrimonial, o sacerdote pergunta se o casal aceita todos os filhos que o Senhor lhes conceder e educá-los segundo a Lei da Igreja, pois este é o maior fim do casamento e mais valioso dentre as demais virtudes de ser família, a procriação. O que agora são uma só carne, pelo amor geram vidas, tornando assim o homem e a mulher parte da grande obra redentora de Deus, “sede fecundos e multiplicai-vos’ (Gn1,28). Somos herdeiros dessa promessa de ser família firmados nos pilares da nossa igreja, confiantes no  que nos diz as Sagradas Escrituras, “Os filhos são um dom de Deus: é uma recompensa o fruto das entranhas; Feliz o homem que assim encheu sua aljava”. (Sl127,3.5).

Por fim, a vivência matrimonial origina- se um vínculo indissolúvel entre os cônjuges, estando dispostos e abertos a vida na construção de um lar cristão, lugar onde os filhos, frutos dessa união, recebam os primeiros anúncios da fé. A família é o privilegiado lugar escolhido por Deus, para aí derramar a sua bênção, nada é mais importante para Deus do que a felicidade de seus filhos, tal caminho de felicidade se encontra em uma família que vive para Deus e que almeja alcançar o céu.

 

Alessandra Teodoro e Reliezer Teodoro

Grupo de Oração Mensageiros da Paz

Prelazia de Cristalândia (TO)

Coordenadores do Ministério para Famílias do Tocantins

 


Leia mais sobre Especial