As virtudes de Nossa Senhora na vida do intercessor

alt

"Além disso, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é nobre, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, tudo o que é virtuoso e louvável, eis o que deve ocupar vossos pensamentos." (Filipenses 4,8)


A palavra de Deus nos exorta que devemos nos ocupar com tudo que seja louvável e virtuoso, para isso, devemos nos apropriar do conhecimento do que é virtude, quais são elas e como devemos utilizá-las. Desta forma, “virtude é uma disposição habitual e firme para fazer o bem. Permite à pessoa não só praticar atos bons, mas dar o melhor de si. Com todas as suas forças sensíveis e espirituais, a pessoa virtuosa tende ao bem, procura-o e escolhe-o na prática” (CIC 1803).

Quando falamos em virtudes, logo nos remetemos a Nossa Senhora. Em Maria, a Mãe de Deus, encontramos a firmeza para fazer o bem e disposição para fazer a vontade de Deus. Ao decidirmos ter a Virgem Mãe de Deus como modelo de virtudes, assumimos nossa vida em Cristo Jesus, assim como Ela o fez, pois, quando Jesus nos disse na cruz, “Eis aí tua mãe” (João 19, 27 b), Ele nos deu a mãe da fé, da esperança e da caridade, cuja Igreja nos apresenta como as chamadas virtudes teologais, que nos são inseridas por meio do batismo sacramental, quando o Espírito Santo é infundido em nós e fundamenta-nos na fé, esperança e caridade.

Além das virtudes teologais, somos apresentados também às virtudes humanas. Nós cultivamos e usamos as virtudes humanas para conviver bem com as outras pessoas, no meio da nossa família, na nossa comunidade e no serviço no Ministério de Intercessão. Em Maria, nós também encontramos um modelo das virtudes humanas, pois, sendo de carne e sangue como nós, conseguiu viver com coragem e firmeza na fé a prática das virtudes. Podemos aprender da Virgem Maria um grande apanhado de virtudes, mas vamos mencionar aqui as imprescindíveis a nossa vida de intercessores, servos e servas de Deus, mas, sobretudo, amigos de seu Sagrado Coração.

As principais virtudes da Virgem Maria, das quais devemos trabalhar em nós mesmos são: profunda humildade, obediência e oração contínua.

A humildade de Maria é a principal virtude que esmaga a cabeça do demônio. Apesar de ser Rainha, ela nunca se esqueceu que tudo nela era dom de Deus e isso alegrava o coração do Senhor fazendo com que Ele dispusesse o céu inteiro aos pés da humildade de sua Mãe, pois “Deus resiste aos soberbos, mas dá sua graça aos humildes” (Tiago 4,6 b).

Por meio da obediência, Maria disse SIM a Deus, abrindo as portas da salvação para o mundo por uma livre escolha de seguir a vontade de Deus. Então disse Maria: Eis aqui a serva do Senhor. “Faça-se em mim segundo a tua palavra.” (Lucas 1, 38).

Maria é o maior e mais belo modelo de oração que nós poderíamos ter, nela encontramos também as virtudes do silêncio e da escuta da qual nós necessitamos para estarmos unidos em perfeita comunhão com Deus, pois assim Ele nos promete “Eu a levarei ao deserto e falarei a seu coração”. (Oseias 2, 14).

Nossa Senhora vivenciou sua fé com destemor em tudo, acreditando no anúncio do anjo, viveu com diligência e obediência. A Santa Mãe de Deus nos ensina como devemos nos comportar como pessoas, como filhos e filhas de Deus, como servos, como cristãos que enfrentam a cada dia uma sociedade com pensamentos e atitudes contrárias a vida cristã. Seja em quaisquer circunstâncias, Ela é para nós modelo de pessoa virtuosa. Viver as virtudes de Nossa Senhora nos uni a Cristo Jesus. Nossa conformidade com Cristo está enraizada em nossa união e amizade com Maria.

Não é fácil, ao homem ferido pelo pecado, manter o equilíbrio moral. O dom da salvação, que nos veio por Cristo, dá-nos a graça necessária para perseverar na busca das virtudes. Cada qual deve pedir constantemente esta graça de luz e de força, recorrer aos sacramentos, cooperar com o Espírito Santo e seguir os seus apelos a amar o bem e acautelar-se do mal. (CIC 1811).

Ser uma pessoa virtuosa, é ter uma vida contínua no combate espiritual, é um eterno cooperar com a graça de Deus para ser curado na raiz das feridas que trazemos em nossa história de vida. Ao reconhecermos que em nossa natureza humana há vícios, e que só os vencemos por meio da prática das virtudes, caminhamos para uma vida de santidade a qual viveu a Mãe de Jesus que é para nós exemplo de santidade.

É incontestável que, ao nos colocarmos aos cuidados de Nossa Senhora pedindo-lhe o seu auxílio na prática das virtudes, nos abrimos com maior facilidade no exercício destas, pois em Cristo Jesus somos todos filhos de Maria.

Nossa Senhora da Graças, rogai por nós!

Núcleo Nacional do Ministério de Intercessão RCCBRASIL

 

INTENÇÕES PERMANENTES

1. Pela Santa Igreja, pelo Santo Padre, o Papa Francisco, pelos Bispos, pelos Sacerdotes, Diáconos, Religiosos (as) e pelos Seminaristas;

2. Por todas as vocações, para que o chamado de Deus seja assumido com amor e fidelidade;

3. Pelo Novo Serviço Internacional – CHARIS e seus membros;

4. Pela Presidência do Conselho Nacional, Katia Roldi Zavaris e sua família, e todos os membros do Conselho Nacional;

5. Pelas reuniões dos Conselhos Estaduais e Diocesanos;

6. Por todos os Grupos de Oração do Brasil;

7. Por todos os Ministérios da RCC em nível nacional, estadual, diocesano e de grupo de oração;

8. Pelas necessidades espirituais e financeiras dos escritórios diocesanos, estaduais e nacional da RCC;

9. Pela casa de missão da RCCBRASIL no Marajó e pelos missionários e missionárias;

10. Pela construção da Sede Nacional da RCC do Brasil e pelos seus colaboradores;

11. Pelos eventos de evangelização da RCC no Brasil;

12. Pela situação política, econômica e moral em nosso País;

13. Para que cesse a violência no Brasil e no mundo;

14. Pela erradicação dos vírus causadores da Febre Amarela, Dengue, Zika e Chikungunya.
 

INTENÇÕES DO MÊS

- Pelo Encontro Nacional do Ministério para Seminaristas – RENASEM, 06 a 10 de janeiro no Rio de Janeiro;

- Pela Escola Nacional de Formação de Líderes e Missionários, 11 a 21 de janeiro em Guaratinguetá (SP);

- Pela Escola Nacional de Comunicação - ENACOM de 12 a 21 de janeiro em Cachoeira Paulista (SP);

- Pela Reunião do Conselho Nacional, 18 a 22 de janeiro em Lorena (SP);

- Pelo Encontro Nacional de Formação - ENF, 22 a 26 de janeiro em Cachoeira Paulista (SP).

 


Leia mais sobre Rede Nacional de Intercessão