Domingo começou com adoração, teatro e pregação sobre a Igreja de Laodiceia

alt

Adoração e Teatro

O Encontro Nacional de Formação (ENF), chegou a seu último dia (28), e foi iniciado com a adoração ao Santíssimo Sacramento, conduzida pelo Padre Ednei Reis da cidade de Palmas (TO); Antônia Nilde, presidente do Conselho Estadual da RCC do Piauí; Reinaldo Bezerra dos Reis, membro permanente do Conselho Nacional da RCCBRASIL e Padre Heldeir, coordenador nacional do Ministério Cristo Sacerdote.

No início da adoração, Reinaldo pediu ao Espírito Santo que Ele nos desse um espirito de constituição de adoração, em seguida, Antônia Nilde nos falava para confiar no Senhor, porque nós somos necessitados dessa graça.

Em um momento de exortação, padre Ednei falava que “o Senhor é Aquele que quer encontrar com as nossas verdades, mas é preciso ir ao encontro Dele”. Que muitas vezes vivemos um processo de disputa dentro dos nossos Grupos. Ele nos falava que “talvez você se sinta com luzes apagadas, no mesmo lugar, porque não deixa Deus tocar na sua verdade, e a verdade é que: SOMO FILHOS AMADOS”!

Precisamos voltar a ser o filho constantemente tocado por Deus, e que os nossos Grupos de Oração não devem falar de uma experiência que não vivem mais e não podemos tomar a experiência com Jesus como uma lenda, pois Jesus diz “eu te levantarei, te darei novas vestes”, enfatizou o sacerdote.

Ao término da adoração, o Ministério de Artes fez uma apresentação tendo como base a música tema do ano da RCCBRASIL “Procuro abrigo”, quando foi representado Jesus batendo às portas dos corações das pessoas, porém, só algumas aceitavam a presença do Senhor.  Logo após, foi iniciado a última pregação do Encontro.

 

Pregação “Carta à Igreja de Laodiceia”

A última pregação do Encontro Nacional de Formação foi realizada por Maria Beatriz Spier Vargas, coordenadora nacional do Ministério de Pregação da RCCBRASIL. Ela pregou sobre a carta da Igreja a Laodiceia, carta ao qual saiu o tema do ano; "Eis que estou à porta e bato" (Ap 3, 20). Segundo a pregadora, essa passagem é, junto com todo o livro de Apocalipse, uma resposta de Deus para as pessoas aflitas e impacientes.

Beatriz falou que em Laodiceia existiam diversos profetas e religiões que queria confundir o povo de Deus, porém as pessoas da cidade eram prósperas, “elas não precisavam de ninguém, elas se acomodaram em suas próprias riquezas”, enfatizou.

A pregadora, comentou que o Senhor fez uma espécie de metáfora para o povo da Igreja de Laodiceia: estavam nus, mesmo produzindo grandes vestuários; estavam cegos, mesmo produzindo colírios (cf. Ap3,18). Ela lembrou as outras cartas em que Jesus fazia elogios e exortava, mas, para a Igreja de Laodiceia Ele exorta, reprende e aconselha, para essa Igreja Ele mostra grande misericórdia e amor. Para cada problema espiritual das Igresjas Jesus tinha um remédio específico. E quando lemos essa carta, o amor de Deus sai da Palavra e enche nosso coração, comentou a pregadora.    

“Comprar ouro de Jesus, é deixar Jesus ser o Senhor da nossa vida, que Ele reine sobre o mal. Pois quando Jesus entra na nossa vida entendemos o amor de Deus”, destacou Beatriz Vargas.

Beatriz partilhou que quando Jesus entra em nossas vidas somos vencedores e nos tornamos vencedores juntos com Ele e, para isso, precisamos olhar para Jesus e enxergarmos verdadeiramente o mal que está nas situações. Não são homens de carne, não são nossos irmãos que nos perturbam, mas espíritos malignos. Nós precisamos deixar Jesus entrar em nossos corações, porque só nós podemos abrir a porta, contudo "a porta da salvação só Jesus abre"!

Não é só colocar nossa vida sob o Senhorio de Jesus, diferenciou a pregadora,  mas é necessário colocar nossa vida sob os Seus ensinamentos. Assim, segundo a pregadora, dentro do nosso íntimo existe ouro puro, que foi colocado em nós porque somos imagem e semelhança de Deus. Porém, esse ouro fica depositado sobre camadas e camadas de sujeira, e só Jesus Cristo é o único fogo que pode purificar o coração do ser humano.

O louvor extrai de dentro de nosso coração o ouro puro

Beatriz nos falava que assim que o Espírito Santo revelar uma impureza em nossos corações temos que correr para Jesus, não podemos dar espaço para a impureza em nossa vida. Ela continuou fazendo comparações entre as roupas e o colírio que, explicando que as roupas novas são a vidas resgatadas pelo sangue de Jesus e o colírio que nos ajuda a enxergar de forma clara é o Espírito Santo e Ele nos revela o amor de Deus.

O servo sofredor aceita o sofrimento, porque ele está certo da vitória.

Diante dos sofrimentos da vida, mesmo quando pensamos que são as maiores tribulações que estamos enfrentando, se nos lembrarmos de dizer: "Senhor eu quero ver claro”, mesmo nessa situação difícil vamos encontrar o amor de Deus agindo em nossas vidas.

Maria Beatriz ainda afirmou que a carta termina dizendo: "escutai o que o Espírito diz às igrejas”, a pregadora explicou que, desta forma, é o próprio Espírito Santo dizendo que a igreja deve estar junto dEle. No epílogo (Ap 22, 17) o Espírito e a esposa dizem: vem! A esposa é a Igreja, e aquele que atesta a essas coisas diz: SIM, VEM DEPRESSA!

VEM SENHOR JESUS!  

 

   

 

  


Leia mais sobre Eventos nacionais