Cenáculo da RCC São Paulo comemora 50 anos do Movimento

alt

A Renovação Carismática do Estado de São Paulo está realizando neste domingo (15) o Cenáculo de Ouro, na arena Barueri (Barueri- SP), com o tema “Visitados por Maria, visitados pelo amor”(cf. Lc1, 39-45). Cerca de 30 mil carismáticos paulistas estão presentes no estádio para um dia inteiro de oração e celebração pelos 50 anos da RCC no Brasil.

O evento estadual iniciou ainda pela madrugada, quando os portões do estádio foram abertos e as caravanas das 42 dioceses do estado começaram a chegar. A acolhida nos portões, similar às de Grupo de Oração, foi feita pelo Ministério de Promoção Humana e Assessoria de Teatro do estado, com muita animação e alegria. Já no palco, a acolhida foi feita por Rogério Soares e Lucimar Maziero, ex-presidentes do Conselho Estadual, que começaram a programação com a oração do Santo Terço.

alt

O atual presidente do Conselho Estadual da RCC, Marcelo Marangon, falou sobre a principal convidada para o evento: a Virgem Maria. Escoltada e conduzida por homens do Exército Brasileiro, uma réplica da imagem de Nossa Senhora Aparecida, do Santuário Nacional, vinda da Arquidiocese de Aparecida, fez uma volta completa ao estádio, seguida por uma procissão de religiosas de diferentes congregações. Um momento mariano foi conduzido, inclusive a Consagração à Maria, cantada por Maria do Rosário (Arquidiocese de Campinas). Em seguida, foi cantado o hino nacional, executado pela banda da Guarda Municipal de Barueri.

alt

A primeira pregação foi conduzida por Reinaldo Beserra dos Reis, um dos pioneiros da RCC no Brasil. “Quem é o carismático?”, começou com esse questionamento o pregador, que explicou a grande graça do Batismo no Espírito Santo e o poder transformador que ele gera na vida de uma pessoa. “Ser carismático é crer que eu posso ter mais do Espírito Santo em minha vida”, resumiu. Reinaldo explicou a importância do Cenáculo, realizado em estádio para a história do Movimento: “O Cenáculo é o mover do que a RCC oferece para o povo de Deus. É como uma radiografia do DNA da RCC, é um retrato da nossa identidade carismática”. Os pioneiros, Pe Haroldo Rahm (que em fevereiro de 2020 completa 101 anos de idade), Pe. Eduardo Doughertye Joca (João Carlos Vasoncelos) também falaram com os carismáticos, contando um pouco da história e destacando a importância do Movimento atualmente.

alt

Depois da pregação, um momento muito emocionante. Cerca de 300 relíquias (de primeiro, segundo e terceiro grau) de santos foram expostas no evento. Foi organizado um espaço reservado na arena para manter as relíquias durante todo o dia e alguns voluntários para serem guardiões dessas.  Entre os santos, o acervo contou com objetos que tocaram, pertenceram e foram usados por santos como São João Bosco, Santa Cecília, Santo Antonio, São Francisco de Assis, Santa Faustina, Santa Maria Madalena, Santa Gianna Baretta Molla e, é claro, da Beata Elena Guerra, a apóstola do Espírito Santo. Vários jovens seguraram as relíquias, por todo o campo e expuseram  para os irmãos da arquibancada. Cantando a música “Convívio dos Eleitos”, com Juninho Cassemiro, ex- coordenador nacional do Ministério de Música e Artes, um forte momento de oração foi feito no estádio. Curas, milagres e prodígios foram proclamados, neste momento de pedido de intercessão dos santos.    

alt

 

O início da RCC no país e o primeiro Grupo de Oração em Campinas (SP)

No Brasil, conforme narrado no Livro “Pois a Promessa é para vós”, do autor Bruno Maffi, o Movimento Carismático teve seus primeiros momentos no estado de São Paulo, no ano de 1969.

Na época, o seminarista norte-americano Eduardo Dougherty, que estudava no Brasil, participou de dois encontros de oração em East Lansing, Michigan (Estados Unidos), onde teve uma grande experiência de Batismo no Espírito Santo.

O seminarista retorna ao Brasil e, impulsionado pelo Espírito, vai ao encontro de Pe. Haroldo Rahm e o presenteia com dois livros: “Aglow with the Spirit”, do Reverendo Episcopaliano Robert Frost, e “Eles falam em outras línguas”, de John Sherril. A partir do testemunho do seminarista Eduardo e do interesse de Pe. Haroldo surgem os primeiros movimentos da Corrente de Graça no país.

A primeira Experiência de Oração aconteceu no final de semana dos dias 15, 16 e 17 de agosto, na Casa Nossa Senhora de Guadalupe, na Vila Brandina, em Campinas (SP). Cerca de 60 jovens estavam reunidos na casa de retiro e lá, conduzidos pelo jovem sacerdote jesuíta Haroldo Rahm, tiveram uma experiência transformadora com o Espírito Santo. Após aquelas pregações, momentos de oração e reflexão surgiram uma série de outros eventos e momentos da chamada Renovação Carismática Católica.

Ainda em 1969 nasceu o primeiro Grupo de Oração da Renovação Carismática Católica do Brasil, que acontecia às quartas-feiras no Centro Arquidiocesano de Pastoral de Campinas, à Rua Serafina, 88, em Campinas (SP), hoje, sede da Cúria Metropolitana. A partir daí, a graça de Pentecostes percorre o interior do estado de São Paulo e o Sul de Minas Gerais, e outros estados brasileiros.

 


Leia mais sobre Eventos Estaduais