Congresso de Ji-Paraná aprofunda tema da unidade

altDe 05 a 07 de setembro, a diocese de Ji-Paraná/RO viveu profundos momentos na presença de Deus. Os participantes do Congresso Diocesano puderam se aprofundar na vivência fraterna, na unidade e oração, por meio de pregações ardorosas, que marcaram o final de semana.

Relacionadas ao tema do ano para a RCCBRASIL, “Conservar a unidade do Espírito pelo vínculo da paz” (Ef 4,3), as pregações trabalharam sobre a vida em santidade e sob o senhorio de Jesus e consumir-se pela unidade.

Os pregadores, Marcio Sena, presidente do Conselho Estadual da RCC RO, Silvano de Abreu, coordenador da RCC da diocese de Ji-Paraná, Santa Selma, da casa de acolhida São Camilo, e Pe. Marcelo, da paróquia São João Batista, tiveram o carinho e dedicação em ouvir o que o Espírito Santo desejava para cada filho e filha amada que estavam ali presentes e também aos que estavam acompanhando pelo portal da diocese.

Tanto nas Santas Missas presididas pelos Pe. Martson, diretor espiritual da RCC da diocese, e pelo Pe. Marcelo, como na adoração ao Santíssimo Sacramento, foi clara a manifestação do amor de Deus e como Ele deseja ter seu povo perto de si. Durante a oração, muitas profecias, palavras de sabedoria e ciência, proclamações de cura, moções para a diocese, servos e pessoas que precisavam ter um encontro pessoal com Jesus Cristo. A bondade, amor e infinita misericórdia de Deus tocou os corações.

altOs participantes saíram do encontro renovados, cheios da graça do Espírito Santo e motivados a voltar para suas cidades, Grupos de Oração, Ministérios e partilhar dessa graça, fazer com que outras pessoas busquem também viver tudo isso, como testemunhado nas partilhas a seguir:

A coordenadora diocesana do Ministério Jovem, Bruna Natany, afirma que a expectativa foi superada e que no encontro aconteceu uma chuva de graças. “Difícil falar de um momento só, vários momentos das pregações, adoração e homilia tocaram profundamente meu coração. Tudo se completava, mas nos momentos de oração foram os que mais senti o agir de Deus!”.  

Para ela, esse congresso pôde tocar de forma alegre, encorajadora e formativa também, suscitando vocações. “A Unidade é a vontade de Deus para as nossas vidas, Ministério de que fazemos parte... Somos uma gota no mar de Deus e temos um papel importante sendo jovens artífices da unidade, tanto os que serviram, quanto os que participaram do congresso”.

Para Sindy Karoline, serva do Ministério de Música e Artes, o congresso superou suas expectativas. “O momento de adoração e as missas foram os momentos que mais me tocaram. Foi maravilhosa a ação de Deus na adoração”, ressaltando que as palavras que mais ficaram em seu coração foram 'se doar'.

Já a serva do Ministério de Pregação e membro do núcleo diocesano do Ministério Jovem, Thaise Ferreira, diz que a expectativa era grande, até porque sua cidade se preparava para receber os irmãos. “O momento mais tocante foi quando o coordenador estadual, em um gesto de humildade, deu exemplo aos servos como  Cristo lavou os pés dos seus. O Márcio ao pedir perdão aos outros coordenadores, lavou as mãos de cada coordenador. Aquilo pra mim foi um momento de reconciliação e restauração. Não um simbolismo, mas foi a Unidade acontecendo”.

altSegundo Carlos Morais, coordenador diocesano do Ministério de Música e Artes, a expectativa era de um grande avivamento no batismo do Espírito Santo. “Um dos momentos mais fortes foi quando ministramos a música "Como é bom sentir" e todos começaram a cantar sem os instrumentos e houve muitas curas interiores pelo amor de Deus derramado; todo o pecado é uma pequena gota que se derrama no mar de Deus, da misericórdia infinita de Deus. Através da simplicidade das canções e abertura de cada um dos participantes as bênçãos aconteceram, porque todos estavam abertos à experiência da misericórdia de Deus”.

A coordenadora diocesana do Ministério para Crianças, “tia Neide”, diz que a expectativa para o congresso, era poder servir a Deus evangelizando as crianças e ver em cada rostinho o verdadeiro amor de Deus. “O momento mais forte e tocante foi a adoração. No testemunho de duas crianças ouvi elas dizerem que ‘na presença do Senhor tudo é tão lindo e perfeito’. Em mim aumentou a certeza de que evangelizar crianças é converter-se ainda mais”.

O coordenador diocesano da RCC, Silvano de Abreu, também partilha suas expectativas e experiências.  “A primeira expectativa era a resposta positiva dos irmãos dos Grupos de Oração da diocese quanto a atender à convocação para o evento, graças a Deus os irmãos atenderam ao chamado. A segunda expectativa era o derramar do Espírito Santo, a manifestação da Glória de Deus, como Ele mesmo nos prometera. Graças a Deus estamos vivenciando um novo Pentecostes na caminhada da RCC na Diocese de Ji-Paraná, faço votos que se estenda por toda as expressões da nossa Igreja Diocesana“.

Para ele, muitos momentos foram marcantes, “mas o que mais me tocou a foi a Adoração diante do Santíssimo Sacramento, oração simples e a manifestação de Deus através dos carismas, muitos irmãos foram batizados no Espírito Santo. O Senhor Renova o seu chamado. O que fica em meu coração depois deste Congresso é a certeza de que Deus está no comando. Pude experimentar isso através das moções que Deus foi nos dando, ao longo da organização do evento; fomos na fé e agora vejo o agir de Deus durante todo o trajeto de preparação e realização do Congresso”.

Por Ministério de Comunicação RCC Ji-Paraná


Leia mais sobre Eventos Diocesanos