Santa Missa de Abertura do ENF 2018: Educar para o amor à Palavra

alt

“Maria é discípula do Mestre e irá interceder por este ENF, pois é desejo Dela que conheçamos mais o seu Filho, pelo Espírito Santo”, afirmou Dom Orlando Brandes, Arcebispo de Aparecida, durante homilia na Missa de abertura do ENF 2018. A Santa Missa, presidida por Dom Alberto Taveira, assessor eclesiástico da RCCBRASIL, foi realizada no Santuário Nacional de Aparecida, onde todos foram acolhidos pela Mãe e Patrona da RCC do Brasil.

Na Liturgia de hoje (24), em memória a São Francisco de Sales, mestre espiritual e Doutor do amor de Deus, de quem podemos aprender a mansidão e o serviço, refletimos a parábola do Semeador. Neste Ano do Laicato, Dom Orlando lembrou das boas semeaduras que a Renovação Carismática realizou na Igreja, instigando que, ainda hoje, “a RCC tem muito a contribuir e a ensinar ao Laicato, principalmente a amar a Palavra de Deus”. “Vamos semear para dar frutos!”, motivou o Bispo, a fim de que a RCC contribua ainda mais, e de maneira nítida, para o povo de Deus crescer no amor e se aprofundar nas Escrituras.

Dom Orlando seguiu apresentando três inimigos da Palavra, para que fiquemos atentos ao que nos desvia dela: o demônio, a desistência e as preocupações.

demônio, fonte de tentação do mal, “quer o fracasso de Jesus Cristo e da Igreja Católica”. Segundo o bispo, do demônio provém uma “escola do mal”, que tem muitas táticas para alimentar o desânimo e a desistência. Dom Orlando alertou o quanto é necessário termos discernimento para combatermos suas tramas demoníacas.

A respeito do segundo inimigo, a desistência, o bispo lamentou por muitas vezes termos perdido o primeiro ardor, e pediu para que não percamos o entusiasmo. Para solucionar o desânimo: recomeçar! “Todos os dias precisamos abrir a Palavra para uma experiência permanente da escola da Palavra”, animou o bispo, recordando a relevância da leitura orante da Bíblia e que se faz necessário ensinar o povo católico do Brasil a ser mais bíblico.

Enquanto o terceiro inimigo, as preocupações, se encarregam de distrair para outras atenções e desculpas, de que não se tem mais tempo, ou está cansado para fazer a leitura, “e lá se foi a Palavra...” Dom Orlando encerrou a homilia com o chamado aos quais a Palavra foi semeada e gerou frutos: “Sejamos discípulos, servidores, e, por que não, mestres da Palavra, quer pelo testemunho, quer pelo ensino bíblico”. Ao fim da Missa, Katia Roldi Zavaris, presidente do Conselho Nacional da RCCBRASIL, deixou claro o desejo de que até domingo todos saiamos do ENF com o coração aberto “para que ele faça obra nova em nós, e saiamos novas criaturas em Cristo Jesus”.

 


Leia mais sobre Eventos nacionais