Encerrou-se nesta sexta-feira a Primeira Conferência Internacional do Charis

alt

Encerrou-se ontem (07), na cidade do Vaticano, a Primeira Conferência Internacional do Charis (Serviço Internacional para Renovação Carismática Católica). Diversos líderes do Movimento Carismático estiveram presentes, dentre eles alguns conselheiros da RCCBRASIL e a presidente do Conselho Nacional, Katia Roldi Zavaris.

Hoje a Sala Paulo Vl será aberta para outros participantes e haverá um momento com o Papa Francisco, no início da tarde. A Vigília de Pentecostes será celebrado às 18h30, a na Praça de São Pedro.

Os participantes brasileiros produziram um resumo de como foi o último dia do evento. Confira:

Primeira Conferência Internacional do Charis (Novo Serviço Internacional para Renovação Carismática Católica) - Catholic Charismatic Renewal Internacional Service (07/07/2019)

CHARIS e a unidade dos cristãos (Pe. Etienne Vetö, membro da comissão doutrinal do CHARIS):

Uma das insistências do estatuto do CHARIS é a unidade dos cristãos, inclusive de outras denominações. (estatuto do CHARIS art. 1, 2° parágrafo);

Os professores de Duquesne (EUA) por um ano inteiro antes de fevereiro de 1967 participaram de encontros evangélicos pentecostais; somos chamados a reconhecer e ser gratos por isto. Como não reconhecer a presença de Cristo neles? Quem somos nós para colocarmos barreiras? A RCC perde energia e credibilidade pela divisão!

Em 1910, tivemos o primeiro encontro ecumênico no mundo, na Escócia; a partir daí houve um movimento de reunificação das igrejas cristãs. O que o contato com os protestantes pode dar à RCC? Um exemplo é o amor pela Palavra, estar sempre com ela e redescobrir o amor pelos primeiros padres da Igreja. Não significa que coincidamos com tudo, a unidade do Corpo de Cristo é algo que está muito além da capacidade humana. Precisamos do Espírito Santo. Unidade sem o Espírito Santo não funciona. Não alcançaremos a unidade sem a verdade e o conhecimento teológico.

Três pontos em comum:

1°) Podemos orar juntos;

Ter cuidado sobre como acolher alguém de outra denominação, o que dizer.

2°) Evangelizar juntos, testemunho;

A sociedade de hoje precisa de um testemunho comum.

3°) Fazer formações entre tantos outros;

“Participo com alegria deste momento do CHARIS, inspirado por Deus ao Papa Francisco. A unidade dos cristãos tem como fonte a própria unidade de Cristo, somos ligados pelo Espírito no mesmo corpo”, afirmou o Pastor Giovanni Traettino.

Monsenhor Uzman Gomes, colaborador do Pontifício Conselho para a Unidade dos Cristãos fez a leitura da carta enviada pelo Cardeal Kurt Korch, presidente do Pontifício Conselho para a Unidade dos Cristãos. "A RCC é o resultado de colher o que o Espírito Santo semeou. Acreditar em Cristo significa desejar a unidade; nenhum cristão tem o direito de desobedecer a vontade de Cristo”.

Homilia da Santa Missa, presidida pelo Pe. Alexandre Awi Mello, secretário do Dicastério para Leigos, Família e Vida:

“CHARIS é muito mais do que organização administrativa. CHARIS é fruto de um profundo entendimento da identidade da RCC. A RCC não solicitou ao Papa a criação deste novo serviço, foi iniciativa pastoral do Papa para contemplar o máximo de expressões desta Corrente de Graça. Trata-se, portanto, de um fantástico cuidado do Sucessor de Pedro para com a RCC”.

Um convite a quatro impulsos:

1) Exercitar-se no amor;

2) Servir ao Senhor (pastoreio);

3) Cumprir, obedecer à Vontade do Senhor (seguimento);

4) Vida comunitária (Jesus não cobrou Pedro pela traição), comunhão;

Jesus me chama a amar mais do que os outros. O servo-líder deve ser quem ama mais. A única competição lícita entre nós é quem ama mais. Ser pastor, dar a vida pelas ovelhas. CHARIS não é organismo de governo, mas de serviço. Chamar as ovelhas pelo nome.

Você recebeu o derramamento do Espírito Santo, então é da Corrente de Graça. As organizações (expressões) podem ter estrutura, mas não a Corrente. Devemos seguir o Papa como cabeça visível da Igreja. Para alguns o CHARIS é algo estranho: "te levarão aonde você não quer ir", diz a Palavra. Permaneçam no Senhor.

A comunhão na diversidade, é uma salada de frutas e não um fruit shake (bebida a partir da poupa de frutas misturadas). Cada um mantém a sua originalidade. Pedro e Paulo eram quase iguais a água e óleo, mas graças a esta diversidade chegamos aqui. Às vezes, falamos de comunhão para dissimular o desejo de poder. Só estão bem, se estão em comunhão comigo. E tiram vantagem desse poder. Todos devem ter o mesmo sentimento de servir à humanidade, em submissão ao Espírito Santo. Amanhã com o encorajamento do Santo Padre, seremos enviados ao mundo. Como Maria que não se sentiu privilegiada, mas pôs-se a serviço da humanidade, façamos como Ela.

Mesa Redonda - Perguntas e respostas sobre o CHARIS

1) CHARIS está erigido para cuidar das realidades mundiais da RCC. Estará dedicado aos Grupos de Oração assim como o ICCRS. Haverá uma Comissão Especial para acompanhar as comunidades, porque cada uma tem carismas únicos e especiais que precisam ser cuidados. Por outro lado, os Grupos de Oração difundem os carismas.

2) Não vamos mais nos chamar Renovação Carismática Católica (RCC), mas CHARIS? O nome da Corrente de Graça é e sempre será RCC, CHARIS é o nome do Comitê, do Serviço Internacional para Renovação Carismática Católica.

3) Comitês Diocesanos serão chamados de CHARIS? Não. Serão serviços diocesanos de comunhão.

4) Não há um único modelo para o Serviço Nacional de Comunhão. Há que se considerar as realidades nacionais. Não

pensamos tanto em estruturas, mas em comunhão.

5) Posso utilizar o logo CHARIS? Não. Somente a instância Internacional (um membro do SIC) poderão utilizá-lo.

6) As Congregações podem se inscrever no CHARIS? Sim.

7) Como garantir a transmissão de gerações no CHARIS? Primeiramente garantindo a presença de jovens no CHARIS.

8) Por que poucos representantes do ICCRS e da Fraternity? A escolha foi exclusivamente feita pelo Papa.

9) Há a promoção de vocações através do CHARIS? Faremos isso através da promoção do Batismo no Espírito Santo (BES) que suscita diversas vocações. Essa tarefa é de todos os participantes da Corrente de Graça.

10) O Senhor pode colocar em nosso coração um chamado ministerial particular, porém, nossas vidas não nos pertencem e sim a Deus e aos irmãos a quem servimos. Acho que devo servir no Ministério de Oração por Cura e  Libertação (MOCL), mas, às vezes precisamos servir também em outras ministérios. "Vá devagar, pois Eu (Senhor) é que abro as portas". O serviço só se torna sacrificial quando não queremos retorno, recompensa.

11) Por que há um bispo no CHARIS? Porque em algumas partes do mundo há bispos nas realidades de RCC. Ademais, bispos escutam outros bispos. Somos irmãos e irmãs na fé qualquer que seja o nosso chamado.

12) Como vamos fazer para que o BES seja compartilhado? Dois aspectos: É uma surpresa, um mistério de Deus que exerce Sua misericórdia com quem Ele quer. Já temos na RCC um caminho percorrido que deve ser olhado. Pelo anúncio da palavra, vem-nos o Espírito Santo. Confessar Jesus como Salvador pessoal, proclamar Jesus como meu Senhor, então acontece o BES. Não há um caminho único, Deus é cheio de criatividade e de inspiração.

13) Por que não há no CHARIS uma Comissão para a Família? Porque também não há neste momento para assuntos igualmente necessários, sem prejuízo da possibilidade de criação de novas comissões. Mas, o CHARIS tem que responder a necessidades generalizadas. Há respostas que são locais ou se encontram em outros setores da Igreja.

14) Como estão as finanças do CHARIS? O que recebemos de diferentes maneiras não é sequer suficiente para este ano. Precisamos juntar dinheiro para isso. Podemos rezar, mas é necessário agir, por exemplo procurando voluntários. Também temos o princípio do dízimo, que parte dele poderia ir para o CHARIS, seja pessoal, de Grupo de Oração, de Comunidades.

Mensagem de Jean-Luc Moens para a conclusão da Conferência Mundial para Líderes

Se eu tivesse que fundar uma associação para a eternidade eu escolheria intelectuais, corajosos...Mas, Jesus escolheu pecadores, medrosos...Mas quando veio o Espírito Santo, a Igreja emergiu e começou a anunciar a Boa-Nova. O Espírito Santo transformou discípulos em missionários. Eles voltarão a se sentir muito mal, quando forem martirizados por causa do Espírito Santo. Pentecostes não está separado da missão. É possível pensar num carro que está sendo abastecido e quando enche, quer mais e mais gasolina... Quando estamos cheios do Espírito Santo, temos de sair em missão. O Senhor quer que proclamemos o Seu nome.

O 1º Pentecostes nos leva à missão, o 2º Pentecostes pelo fato de já estar em missão, se faz necessário pedir mais ao Espírito Santo. Não há novo Pentecostes sem nova evangelização. É como um avião que está voando sem combustível suficiente. Talvez, venha um outro avião para abastecê-lo, e este é o 2º Pentecostes.

Peço que vocês nunca critiquem, porque a crítica destrói. Evangelizem! Entre nisso, vida sem críticas. A minha visão do CHARIS: evangelização e santidade. Fazer da RCC o coração da evangelização (não há evangelização sem a ação do Espírito Santo). A prática dos carismas é muito importante para a evangelização. Na Constituição de reforma da Cúria Romana (Praedicate Evangelium), o Papa está criando um Dicastério: o da evangelização. O BES é para a missão.

O CHARIS quer promover o conhecimento um dos outros. Quer promover amizade. O Papa Francisco falou em três tipos de ecumenismo:

1) De sangue;

2) No serviço aos pobres;

3) Na missão (partilha de dons);

Se não evangelizarmos morreremos. Como eu posso progredir na evangelização? Como posso promover o nome de Jesus? Como ter a capacidade de evangelizar? Procure outros que possam ajudá-lo também. Se quisermos ter jovens se sentindo à vontade na RCC, devemos confiar neles. Mudem os líderes regularmente, adotem isso. Desejo que o CHARIS promova Escolas de Evangelização. CHARIS não pretende reinventar a roda. Há essas iniciativas em todo o mundo, ofereçam-nas aos jovens.

O cardeal Suenens dirige duas palavras: EVANGELIZAÇÃO e SANTIDADE. "O cristão normal é um santo", ressaltou.

 


Leia mais sobre Notícias