Pe. Léo: o servo de Deus rumo a beatificação

alt

No último sábado (07) deste mês de março, foi dado início ao processo de beatificação de Padre Léo. Para isso, foi celebrada uma missa presidida pelo arcebispo da Arquidiocese de Florianópolis, Dom Wilson Tadeu Jönck, na Comunidade Bethânia.

Os mais de 5 mil fiéis estavam reunidos na Comunidade Bethânia, em São João Batista (SC) para acompanhar a abertura oficial do processo de Beatificação de Padre Léo. Antes de iniciar a celebração, foi instaurado o Tribunal Eclesiástico do processo de beatificação. Logo após deu-se início a celebração da missa.

Estiveram presentes, representando a Família Carismática do Brasil, a secretária-geral do Conselho Nacional da RCCBRASIL, Luciana Neves, Alexander Souza, coordenador estadual da RCC SC, e Dilon Gularte, coordenador estadual da RCC RS. Confira o relato de Luciana:

“Estar nas celebrações e Santa Missa em virtude da abertura do processo de Beatificação do Servo de Deus, Pe. Léo, foi um grande presente de Deus para mim e para toda a RCC do Brasil. Pe. Léo tem um papel fundamental em todo o meu processo de conversão, bem como, na vida de muitos irmãos carismáticos. Foram momentos de muita emoção junto aos seus familiares, padres e consagrados de Bethânia e todo o povo de Deus que lá se encontravam vindos de todo o Brasil. Que possamos nos unir em oração pedindo a intercessão deste Servo de Deus, para que muito em breve, receba a glória dos altares”.

Diante de tanta emoção e da presença da urna de Pe. Léo, Luciana destaca que confiou à intercessão do sacerdote toda a Renovação Carismática Católica do Brasil, assim com as lideranças, desde os Grupos de Oração, até a instância nacional.

Servo de Deus

Padre Léo foi um homem temente a Deus e fiel aos seus princípios. Com seu jeito irreverente, o sacerdote conquistava o coração de todos e era dessa forma que a Palavra de Deus chegava como semente em terra boa, no coração de quem ouvia suas pregações. Suas obras não se resumem apenas à sua potência evangelizadora, mas também ao seu trabalho de amor e caridade, acolhendo os mais marginalizados da sociedade.

É com esses ideais que se mantém a Comunidade Bethânia, obra fundada por Pe. Léo que tem por sua essência acolher a todos, proporcionado espiritualidade e cuidado aos filhos de Deus que estão necessitados, não sendo somente casas de recuperação para dependentes químicos e soropositivos. Para o Servo de Deus, Pe. Léo, a recuperação almejada é o fruto do verdadeiro acolhimento praticado pela comunidade. Sobre as ações do sacerdote que faziam bem as pessoas, Dom Wilson, “Essa ação continua a manifestar e agir, mesmo depois da morte do Pe. Léo”.

Informações: Vatican News

alt


Leia mais sobre especial