Jesus é o Senhor

alt

“E, sendo exteriormente reconhecido como homem, humilhou-se ainda mais, tornando-se obediente até a morte, e morte de cruz. Por isso Deus o exaltou soberanamente e lhe outorgou o nome que está acima de todos os nomes, para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho no céu, na terra e nos infernos. E toda língua confesse, para a glória de Deus Pai, que Jesus Cristo é Senhor” (Fl. 2, 8-11).

Queridos irmãos e irmãs, como é bom e libertador saber que temos um Senhor que vela por nós, que cuida de nós nos mínimos detalhes e que nos ama com eterno amor. Com efeito, o Espírito Santo opera no íntimo de nossos corações e nos ensina a dizer com cada vez mais profundidade: “Jesus é o Senhor” (cf. I Cor. 12, 3), “Jesus é meu Senhor”, “Jesus é o Senhor absoluto da minha vida, Jesus é o Senhor da minha casa e da minha família, Jesus é o Senhor do meu trabalho, da minha missão e de tudo o que me cerca...”

Senhor é aquele que exerce direito de propriedade, aquele que tem autoridade e poder de direção sobre nossa vida. Senhor equivale a dono. Que coisa maravilhosa é ter Jesus como nosso dono, como Nosso Senhor absoluto! Verdadeiramente, Jesus é o Senhor de nossa vida porque nos resgatou ao preço de Seu próprio Sangue Preciosíssimo. Quando estávamos prisioneiros e condenados, Ele nos arrancou do reino das trevas e nos reintroduziu no Reino do Pai (Col. 1,3). Jesus é o Senhor porque Deus Pai O constituiu Senhor e Cristo (At. 2,36) e Lhe outorgou o Nome que está acima de todo nome (o termo Kyrios utilizado no Antigo Testamento para se referir somente ao Pai, agora é atribuído também ao Filho, Jesus Cristo). Jesus é o Senhor porque triunfou sobre o maligno, sobre o pecado e sobre a morte, pelo que todo joelho se dobra diante Dele no céu, na terra e nos infernos. Jesus é o Senhor porque é o Alfa e o Ômega, Aquele que tem o Globo Terrestre em Suas mãos (cf. Ap. 1,8).

Caríssimos, o mundo prega uma falsa liberdade, uma vida “livre” de Jesus: ideologias, práticas anticristãs que saltam aos olhos e nos escandalizam a todos, secularização a conta-gotas com as quais, por vezes, vamos nos acostumando: “você é livre, é dono do teu corpo..., essa história de pecado é invenção da Igreja”, “o que tem demais nisso e naquilo?” – diz-nos o mundo. E paulatinamente corremos o risco de começarmos a achar que não dependemos ou precisamos mais de Deus, e que não temos que ficar debaixo de seu jugo, de sua autoridade; tornamo-nos autossuficientes. É a voz da serpente que continua nos tentando.

O mundo quer nos convencer de que Jesus é um fato histórico, um simples líder humanitário, que Ele não é o Senhor. É uma falsa liberdade que gera uma profunda escravidão. Precisamos, pois, testemunhar sobre a quem nós pertencemos. Precisamos testemunhar que Jesus é o Senhor absoluto de nossas vidas, testemunhar sempre com palavras, pensamentos, atos, postura, decisões, enfim, com todo o nosso ser.

Assumir o Senhorio de Jesus gera em nós uma verdadeira mudança de vida, pois começamos a aprumar nossa vida conforme a vontade deste Senhor; gera uma profunda alegria, pois ao pertencermos a Jesus e nos submetermos livremente a Ele, somos preenchidos do Seu amor e uma profunda alegria toma conta de nosso ser; resulta em salvação, pois esta é consequência de uma vida sob o senhorio absoluto de Jesus.

Ao receber a Anunciação pelo anjo do Senhor, Maria Santíssima respondeu: “Eis aqui a escrava do Senhor, faça-se em mim segundo a tua Palavra” (Lc. 1, 38). Que Ela nos ensine nos submetermos livre e amorosamente ao Senhorio de Jesus para sermos felizes.

Veni Sancte Spiritus!

 

 

Vinicius Rodrigues Simões

Presidente do Conselho Nacional da RCCBRASIL

G.O Jesus Senhor

 

 

Agora também é possível ouvir a Carta aos Carismáticos. Compartilhe essa novidade!

 

 


Leia mais sobre Carta aos carismáticos