Renascidos em Pentecostes

alt

Caríssimos irmãos e irmãs, Jesus nos redimiu, nos resgatou, nos arrancou do reino das trevas e nos reintroduziu no Reino do Pai (cf. Col 1, 13). Restabeleceu a ponte entre a terra e o céu, rasgou o véu e por Ele podemos entrar no Paraíso.

 

Entretanto, o Espírito Santo é quem nos leva a tomar posse da salvação e a viver como filhos de Deus; Ele é o outro Paráclito – título que o próprio Jesus dá ao Espírito Santo para nos dizer que Ele é o nosso Guia, defensor, guardião, intercessor, advogado, vigilante (Go’el) que ficará eternamente conosco, nos ajudando a fazer a Vontade de Deus.

 

O capítulo primeiro da Carta aos Efésios nos ensina que fomos criados para a bênção (para a vida plena, vida em abundância na presença de Deus, plenitude de felicidade, transbordamento de amor, favorecimento e assistência divina), fomos criados para a santidade e é o Sangue de Jesus que aplaca a ira de Deus diante de nossas transgressões. Quando o Pai olha para o mundo vê o Filho Crucificado, nosso Sumo Intercessor, o Rosto da Misericórdia e nos dá mais tempo para ver se a árvore dá fruto... Com efeito, fomos criados para servirmos à celebração da glória de Deus. Glorificar a Deus com a nossa vida. O que isso significa? Reconhecer a grandeza de Deus, prostrar- se diante de Sua majestade, ter um estilo de vida adorador, santificar o Nome de Deus com a nossa vida. É o que rezamos no Pai-Nosso: “Santificado seja o Vosso Nome.”

 

O Espírito Santo é o penhor (garantia) da nossa herança. É Ele quem nos prepara para o céu, Ele é o Divino Lapidador. Por isso, o desejo do Pai é que sejamos pessoas cheias do Espírito Santo. Queiramos, pois, ser impregnados do Espírito, cheios do Espírito Santo.

 

Ser cheio do Espírito Santo não significa tão somente querer mais e mais Dele, mas desejar que o Espírito Santo nos tenha mais e mais, nos possua, preencha todas as áreas de nossa vida. O batismo no Espírito Santo é uma experiência vivencial e não meramente conceitual da ação poderosa do Espírito Santo. Tal experiência não pode ser meramente explicável com os nossos conceitos e mente humana. É experiência extraordinária (não ordinária) de preenchimento do amor de Deus, uma experiência impactante e profundamente transformadora da nossa vida. É como um tsunami de amor que revira, muda o sentido da nossa vida (e aqui está um dos atestados do verdadeiro batismo no Espírito Santo).

 

O batismo no Espírito Santo é experiência fundante; no entanto, é como uma porta que nos introduz numa sala muito mais ampla: a Vida no Espírito. Com efeito, Jesus nos diz que devemos nascer de novo, da água e do Espírito (Jo 3,1-8). Nascer de novo significa nascer pelo Espírito, cultivar uma vida segundo o Espírito Santo. Diz-nos o Catecismo da Igreja Católica (1699): “A vida no Espírito Santo realiza a vocação do homem.” Portanto, o homem se torna inteiro, plenamente feliz e verdadeiramente livre se vive segundo o Espírito Santo.

 

Mas o que é Vida no Espírito? É uma vida relacional com a Pessoa do Espírito Santo. Ele não é “algo”, mas “alguém”. Como Pessoa, Ele fala, age, sente, deseja, interage, toma decisões e nos inclui em todos estes movimentos de amor. É também uma vida dominada, dirigida, conduzida pelo Espírito, no sentido de que Sua voz e impulsos interiores devem ser baliza para as nossas ações. É ainda uma vida trabalhada, lapidada pelo Espírito Santo, que é Santificador de todo o nosso ser e que quer operar nas nossas profundezas nos tornando mais parecidos com Jesus. Vida no Espírito é uma vida impulsionada, continuamente animada pelo Espírito Santo, que nos enche de alegria, de esperança, de paz, de amor, de ardor missionário... Ele nos ensina a olhar para o céu.

 

Como nos exortou o Papa Emérito Bento XVI, “que nós possamos redescobrir a beleza de ser batizados no Espírito Santo" (Pentecostes/2008), para então atendermos ao apelo do Papa Francisco à Renovação Carismática Católica: “Eu espero que vocês partilhem com todos, na Igreja, a graça do batismo no Espírito Santo” (Pentecostes/2014).

 

Que a Virgem de Pentecostes interceda por nós para que o Senhor nos conceda um perene Pentecostes, que gere vida em abundância, plena consciência de nossa missão e nos preencha de amor a Deus e ao próximo.

 

Veni Sancte Spiritus!

 

 

 

Vinicius Rodrigues Simões

Presidente do Conselho Nacional da RCCBRASIL

G.O Jesus Senhor


 

Agora também é possível ouvir a Carta aos Carismáticos. Ouça agora mesmo!

 

 


Leia mais sobre Carta aos carismáticos