Medicamentos para portadores do HIV, comprados graças à mobilização dos membros da RCC, aqui do Brasil, são distribuídos em Uganda a pacientes que corriam risco de ficar sem o tratamento

“Eu agradeço a Deus por vocês amigos do Brasil, por nos amarem”, diz paciente que recebeu medicamento contra HIV em Uganda


A distribuição aconteceu graças à mobilização dos membros da RCC do Brasil que se uniram e  pagaram pelos medicamentos. Os pacientes corriam o risco de terem o tratamento interrompido.

A primeira etapa de distribuição de medicamentos a pessoas portadoras do HIV, em Uganda, foi realizada nesse fim de semana. Essa entrega só foi possível porque carismáticos do Brasil inteiro ouviram o apelo e se mobilizaram para resolver o problema da falta de medicamentos naquele País. Cerca de 160 pessoas corriam o risco de ter o tratamento suspenso.

Segundo as missionárias brasileiras que estão  na África, Fabiany da Silva e Rita de Cássia, a campanha foi uma bênção. “Tanto para os enfermos quanto para nós missionárias. Levamos a eles  a ajuda para recuperação física e, também, alento para suas almas”, conta  Rita.  Na entrega dos medicamentos, foi realizado um momento de louvor e agradecimento, com pregação da Palavra  e testemunhos: “Um verdadeiro Grupo de Oração”, comemora Fabiany.

Na Capela São Matia Mulumba (mártir ugandense), foi feita a primeira parte da entrega das doações, lá foi dada uma bênção especial para os brasileiros que doaram recursos à campanha. Kyasimire Lydia, 44 anos,  há nove anos soropositiva, disse: “Eu quero partilhar com vocês minha vida. Eu tenho estado muito doente. Mas, porque Jesus é minha esperança, eu continuo aqui. Minha vida é sofrida. Uma hora eu estou bem e, na outra, doente de novo. Então, eu oro ao Senhor e Ele me ajuda a recuperar. Penso que Deus ainda me quer por aqui e por isso Ele me mantém viva. Eu agradeço a Deus, por vocês amigos do Brasil, por nos amar e amar as nossas vidas. Que Deus abençoe vocês”.

A segunda etapa da distribuição aconteceu em Mwizi, na Paróquia Rwenyanga,  local  onde está sendo proposta a base de missão do Brasil, em Uganda. Na entrega dos medicamentos, cerca de cem pessoas realizaram uma fervorosa tarde de louvor.  A maioria delas estava à espera dos remédios. O local é de difícil acesso. Uma estrada íngreme e rodeada por montanhas leva até a Paróquia. “Em nosso retorno, fomos surpreendidas pela chuva. Isso fez com que a estrada estivesse bastante escorregadia. Também  havia muita neblina. O carro que dirigíamos, na metade do caminho, atolou. E aquele povo, que nós pudemos ajudar veio nos socorrer, em um número admirável. Todos contribuíram para que a nossa jornada continuasse. O louvor, até que chegássemos em casa (Mbarara) fluía com uma naturalidade incrível”, relata emocionada,  Rita de Cássia.

O carro utilizado pelas missionárias brasileiras foi emprestado para que elas possam realizar seu trabalho mesmo nas localidades mais distantes e de difícil acesso, como Mwizi. Agora, precisamos unir esforços mais uma vez para que seja providenciado um automóvel tracionado para o uso da missão. Isso tornará possível o acesso às comunidades mais distantes, ampliando o trabalho de Rita e Fabiany.

A mobilização

As doações vão permitir que 160 pessoas infectadas pelo vírus HIV, de Uganda, sigam o tratamento e continuem sua luta pela vida. Um adulto, por exemplo, toma diariamente, seis comprimidos do coquetel de suplementos e as crianças, que também foram atendidas, recebem metade da dosagem dos adultos.

Quando nossas missionárias relataram a falta de medicamentos, foi lançado um apelo  primeiramente no Portal RCCBRASIL e redes sociais institucionais e, em menos de uma semana de campanha, conseguimos arrecadar a verba necessária à compra dos medicamentos que  cada paciente usará por três meses.

Além dos 23 depósitos que somaram R$ 3.800,00 (três mil e oitocentos reais),  valor suficiente para um mês de tratamento, no dia 18 de março, uma ligação do estado do Mato Grosso trouxe uma notícia muito comemorada no Escritório Nacional:  em apenas uma coleta, feita durante o Encontro Estadual de Formação da RCC de Mato Grosso, realizado na cidade de Várzea Grande, foi arrecadado o valor que faltava à meta total estipulada para a campanha. O apelo foi feito pela coordenadora estadual da RCC/MT, Giovanna Comarela, e pela coordenadora nacional do Ministério de Pregação, Maria Beatriz Spier Vargas, que pregava no Encontro.

Louvado seja Deus pela vida de todos aqueles que garantiram a continuidade do tratamento desses irmãos. Sabemos que foi ao próprio Senhor que esses irmãos generosos estenderam as suas mãos.


Leia mais sobre Missão Uganda