Um Cântico de Vitória na Missão RCCBRASIL Uganda

As casas de missão da RCCBRASIL são uma resposta do Movimento ao chamado missionário feito pela Igreja. E o testemunho vivido nestas terras distantes daqui é sempre capaz de nos fortalecer e renovar nossa fé.

As missionárias de Uganda, Fabiany e Rita, partilham sobre os sonhos e os desafios que têm encontrado neste rico tempo de intimidade com Deus. Leia abaixo:

alt“Existem alguns momentos de oração em nossas vidas que nunca nos esqueceremos. Ocasiões em que Deus falou tão íntima e claramente que permaneceram gravadas em nossos corações.

Certa vez, estávamos passando por um momento bem difícil aqui na Missão, então entramos no quarto para orar. Na oração, o Espírito de Deus nos levou ao texto de Hebreus 11, 1ss.

Vocês conhecem sobre o conteúdo deste capítulo. Relata sobre o que é a fé e como os nossos pais viveram por meio dela. Narra, exalta e faz memória à grandeza da ação de Deus naqueles que se deixaram conduzir por esta ‘certeza a respeito do que não se vê’ (Hb 11, 1b).

A partir deste direcionamento, mudamos a nossa forma de rezar. Começamos, em nossas orações da manhã, a lembrar do que Deus havia feito por nós e em nós por meio da oração do louvor. E tudo mudou!

Depois disso, orávamos pela manhã e, à tarde, a solução para determinadas situações já estava diante de nós. Até com a nossa ida para o Brasil, passamos a proceder desta forma.

Após a Jornada Mundial da Juventude, o Senhor quis nos fazer provar de novo desta experiência inesquecível de oração. Depois de todos os momentos em nosso país, percebemos que daríamos um novo passo na Missão da RCCBRASIL aqui, em Uganda. Mas, para isto teríamos que nos colocar em oração uma vez mais para ouvir qual era a vontade de Deus a este respeito. E foi surpreendente!

Começamos louvando a Deus e depois rendemos tudo a Ele. Inclinadas diante da Cruz de Cristo, oferecemos nossas fraquezas e renúncias, exaltando-o como Senhor. Ao pedir que Ele falasse ao nosso coração, deu-nos a Palavra de Isaías 25, 1-14. E com este texto bíblico, nos direcionou para este tempo.

A primeira moção é a de sempre combatermos o orgulho (Is 25, 2.11b), grande obstáculo para reconhecer que em tudo dependemos da graça de Deus. Falou-nos também sobre o Centro Missionário que, pelo discernimento feito, quando aqui chegamos pela primeira vez, foi-nos mostrado sendo erguido em uma região de colinas:

‘Nesse monte tirará o véu que vela todos os povos, a cortina que recobre todas as nações, e fará desaparecer a morte para sempre. O Senhor enxugará as lágrimas de todas as faces, porque a mão do Senhor repousa neste monte’ (Is 25, 7-8b.10a).

O Senhor ainda fez referência ao que deve ser nosso trabalho missionário: ‘Refúgio para o fraco, refúgio para o pobre na sua tribulação, abrigo contra a tempestade e sombra contra o calor’ (cf. Is 25, 4). E por último, nos pediu para apressar-nos.

E diante de tantos desafios, sobretudo os financeiros, lembrou-nos novamente sobre a fé, para consolidar nossa missão. Tudo o que vimos até agora foram frutos de esforços de nossas mãos (cf. Is 25, 11d) mas Ele, que executou maravilhosos desígnios (cf. Is 25, 1b), deseja estender Suas mãos como as estende o nadador para nadar (cf. Is 25, 11a).

altPor isso, os próximos passos serão de fé, com tanta segurança como se estivéssemos vendo o invisível (cf. Hb 11, 27b). Sabemos agora o que devemos fazer e o faremos confiando na Providência Divina. Até mesmo antes do fechamento deste testemunho, agendamos quando começaremos o cadastramento das crianças que precisam estudar, sem ter nenhum padrinho ainda para ajudá-las. Ficaremos um bom tempo na vila visitando as famílias para realizar esta atividade.

Encaminhamos também a compra do carro que vai nos ajudar neste trabalho missionário, tendo somente parte do valor. A próxima etapa será negociar o terreno para a construção do Centro Missionário com o proprietário.

De forma alguma, agiremos imprudentemente, mas ao final desta oração, o Senhor nos falou em profecia: ‘Eu sou o vosso Deus. Sou Eu quem confirma os vossos passos.’ Nós cremos e convocamos os carismáticos do Brasil a abrir-se a este tipo de confiança, pois acima de tudo, este povo ao qual viemos é a parcela que Deus confiou à Renovação Carismática Católica do Brasil para cuidar. Somos apenas embaixadoras de cada um de vós. Amém, aleluia!”.


Leia mais sobre Missão Uganda